REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

MORREMOS QUANDO NOS AFASTAMOS DE DEUS

(Reflita sobre o texto abaixo. Ele foi extraído e adaptado de LUCADO, Max. Nas garras da Graça: você não pode escapar do seu amor. Rio de Janeiro: Ed. CPAD, 2005, p.64-65).

Saiba que...

Uma flor morta não tem vida.
Um corpo morto não tem vida.
Uma alma morta não tem vida.
Separada de Deus, a alma murcha e morre. A conseqüência do pecado não é um dia ruim ou um mau humor, mas uma alma morta. O sinal de uma alma morta é claro: lábios envenenadores e boca blasfemadora, pés que se encaminham para a violência e olhos que não vêem Deus.
Por isso as pessoas são tão profanas! Por isso estão tão separadas de Deus...! Suas almas estão mortas. Agora você compreende por que muitos religiosos podem ser tão opressivos, tão “sem graça”. Eles não têm vida. Agora você entende por que o traficante, os políticos corruptos, o religioso raivoso e insensível, podem dormir à noite, em paz com a consciência. Eles não possuem alma. Simplesmente porque a função do pecado é matar a alma. (veja Rm 6.32).
Vejamos como Paulo descreve aqueles que estão debaixo do pecado (Rm 3.13-18):

“A garganta deles é sepulcro aberto; com a língua urdem engano, veneno de víbora está nos seus lábios,
a boca, eles a têm cheia de maldições e de amargura;
são os seus pés velozes para derramar sangue,
nos seus caminhos, há destruição e miséria;
desconheceram o caminho da paz.
Não há temor de Deus diante de seus olhos.”