Postagens

Mostrando postagens de Março 9, 2014

ORAÇÃO DE FÉ É AQUELA QUE CONTINUA E PERSISTE ATÉ QUE A BÊNÇÃO SEJA ALCANÇADA!

A parábola do juiz iníquo – injusto, perverso, malévolo – relatada por Jesus em Lucas 18.1-8, forma um par com a parábola do amigo importuno (Lucas 11.5-13) e nos ensina a necessidade da oração paciente, persistente e perseverante. As duas parábolas se harmonizam em sua estrutura e estão baseadas em um raciocínio: o contraste completo e infinito entre Deus e o homem, e a evidência de que o Senhor cede aos argumentos e persuasão dos seus santos. Assim, as duas parábolas são semelhantes por fazerem a mesma comparação e o mesmo contraste entre o que esperamos da natureza humana, mesmo imperfeita, e o que podemos esperar de Deus. As duas parábolas nos conduzem à mesma conclusão que Deus não falha conosco, como os amigos fazem às vezes. O propósito da parábola do juiz iniquo é o de ensinar a perseverança da oração. Deus sempre responde, mesmo que aparente, por algum tempo, que Ele não nos está ouvindo quando pedimos. Há duas características que devem ser observadas sobre o tipo de oração f…