segunda-feira, 14 de novembro de 2016

AJUDA-ME SENHOR NA MINHA FALTA DE FÉ!

O texto de Marcos 9.14-27 nos narra mais uma intervenção sobrenatural de Jesus Cristo. Desta feita, trata-se de uma libertação de um jovem que se achava possesso de um espírito maligno; o destaque de tudo está no v.24b quando o pai do jovem afirma ao Messias: " Creio, mas ajuda-me a vencer a minha incredulidade". Este versículo é muito apropriado e bem retrata a situação de muitos, hoje em dia!Você está assim? Diante de muitas situações difíceis, aflitivas, até, você vê o quanto sua fé parece ser tão pequena! E aí você fala ao Senhor: Eu creio em ti, ó Senhor, ajuda-me até para crer e me firmar mais!!!Você percebe o quanto é fraco e dependente dEle? Como bem disse Paulo “ quando sou FRACO, é que sou FORTE (2 Coríntios 12.10b), porque Deus está comigo e Ele é quem me fortalece! Deus não depende de nossa fé para agir – tanto que o menino foi liberto apesar da admissão sincera do seu pai.Já pensou se Deus agisse assim: Digamos que você como um pai ou uma mãe, esteja orando e pedindo por um milagre na vida de seu filho que está na UTI de um hospital. Mas aí digamos que o Senhor observa que você está orando sem ter muita fé, e até vê com Seu olhar Todo Poderoso que você está muito ansioso e até amedrontado, desesperado sem muita fé. E se o Senhor dissesse para Si mesmo: "Ele está orando a mim mas existe muita dúvida em seu coração. Então, não vou ouvir sua súplica". O que acontecerá, então? O doente, simplesmente, morreria! Então, você se sentiria culpado, porque sua pouca fé fez seu filho morrer. Na realidade, Deus age QUANDO e COMO Ele quiser! Ele não precisa esperar termos fé SUFICIENTE, mas se agrada quando buscamos confiar mais nEle. Um pedido como o daquele pai demonstra humildade e o desejo sincero de fazer a vontade de Deus. Não há media certa para a fé – isso só traria comparações até orgulho para as pessoas cuja fé fosse considerada maior. Mas é importante que sempre busquemos crer mais. Quando pedimos ajuda de Deus para vencer nossa incredulidade, Ele provavelmente vai nos fazer passar por outras situações que testem nossa confiança nEle. E assim, de experiência em experiência, vamos crescendo nEle por vermos Seu agir diário em nossa vida. Se você gostaria de pedir para ter mais fé, não hesite ou tenha vergonha de pedir ajuda a Deus. Ele não nos rejeita por causa de nossas fraquezas e incapacidades. Ele nos criou e sabe de nossas imperfeições e limitações. Mas Ele transforma nossas vidas, quando a entregamos em Suas mãos! Deus está sempre disposto a nos ajudar! Então, não se esqueça: PEÇA AJUDA A ELE, ATÉ MESMO QUANDO FOR PARA CONSEGUIR TER MAIS FÉ NELE! (Reflexão com base em mensagem anunciada na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 13/11/2016).


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

COSMOVISÃO CRISTÂ: FÉ E RAZÃO, SIM! FANATISMO E INTOLERÂNCIA, NÃO!

Vivemos um tempo em que cada um tem sua “verdade” e seu modo de interpretar a vida. Mas a questão que coloco é: como são, na visão de Deus, a ciência, a tecnologia, a família, a religião, a juventude, a sexualidade, a educação, os negócios, o governo, a igreja e todas as áreas da vida? Questões assim são diariamente a nós apresentadas, mas muitas respostas são distantes e inconsistentes, respaldadas em uma fé superficial, emocional, muito mais fruto de sensações, do que da razão ou do pensamento bíblico. Nossas respostas a essas questões têm ligações com a forma como interpretamos as coisas e como vemos o mundo em nossa volta, ou seja, com a cosmovisão. Cosmovisão é um conjunto de suposições e crenças que alguém usa para interpretar e formar opiniões acerca da sua humanidade, propósito de vida, deveres no mundo, responsabilidades para com a família, interpretação da verdade, questões sociais, etc. Um cristão deveria ver essas coisas, e todas as demais, guiado pela luz que recebe de  Deus. O problema que se apresenta, em relação ao cristianismo atual, é que muitos mesclam a cosmovisão cristã, que se sustenta na Bíblia como Palavra de Deus, que não faz acepção de pessoas e que é Amor, com a cosmovisão das diversas correntes do pensamento humano. E aí, ao lado da misericórdia de Deus que dura para sempre, convivem a intolerância e a rigidez religiosa de tantos que acreditam expressar Deus, mas o que fazem é afastar o homem cada vez mais dEle! Triste e lamentável! Por isso, busquemos mais de Deus e menos do homem; mais de Deus e menos da religião!