Postagens

Mostrando postagens de 2012

À PROPÓSITO DOS DIAS DE JUÍZO QUE SE APROXIMAM

Em 2 Pedro 3 o apóstolo nos alerta sobre os últimos dias, faz menção ao dilúvio nos idos de Noé e fala da promessa de Cristo em Sua segunda vinda.. Diferentemente de outras profecias, tudo acontecerá sem aviso. Eserão marcados pelo crescimento insuportável dos escarnecedores que andarão unicamente segundo seus desejos. Assim como prometeu, Cristo virá e ninguém saberá a hora, mas nesse dia, os céus em fogo se desfarão e os elementos ardendo se fundirão (v.12). Nos v.5-7 há a descrição do dilúvio que fez perecer o mundo de então (Gênesis 6-8). Biblicamente, o maior evento do juízo que atingiu o mundo foi o dilúvio, e foi um evento global. A comprovação é atestada pelo fato de que as tradições confirmam, a ciência aceita (expedições confirmaram descobertas de águas salgadas no pico de montanhas, animais em continentes diferentes do seu habitat), a arqueologia comprova. O dilúvio é um exemplo do dia de juízo final e por isso, baseado no que aconteceu, podemos buscar entendimento sobre o …

DEUS FAZ PROMESSAS DE SUCESSO, MAS HÁ CONDIÇÕES IMPOSTAS POR ELE!

No livro de Josué 1.1-9 o Senhor - após a morte de Moisés - fala com o segundo no comando do grande exército de ex-escravos que saíra do Egito e que estava há quarenta anos errante pelo deserto! Era chegada a hora de nomear Josué o novo líder e sucessor de Moisés e de dar-lhe instruções sobre a partida para a conquista da Terra Prometida. Os primeiros versículos nos esclarecem muito sobre as promessas de Deus e as condições que Ele estabelece para a garantia de Sua presença e da certeza de vitória em todas as situações futuras. Como sempre, iremos refletir sobr o texto e, então, interpretaremos, a partir de sua contextualização: I -  A MORTE DE PARTE DE UM PROJETO, NÃO GERA O FRACASSO DO TODO: Moisés - o grande líder e libertador - morrera, e agora? Todo o projeto de levar o povo à Canaã estava fadado ao fracasso? Não! Mesmo quando parte de um plano se mostra inviável, com a direção de Deus é sempre possível mudar as estratégias e prosseguir para alcançar a vitória! A morte de Moisés não …

A FÉ INABALÁVEL DE QUEM SE SENTE INSEPARÁVEL DO AMOR DE CRISTO!

"Quem nos separará do Amor de Cristo? A tribulação? A angústia? A perseguição? A fome? a nudez, o perigo ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro (Salmo 43.23). Mas em todas estas coisas, somos mais que vencedores, por meio daqueles que nos amou. Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura bem profundade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Romanos 8.35-39).
A carta aos Romanos é impactante na história do cristianismo e na vida diária de tantos quantos se detêm a meditar em suas preciosas doutrinas. Em especial, no texto citado, me detenho na indagação: O QUE PODE NOS SEPARAR DO AMOR DE CRISTO? Estamos continuamente nos preparando para enfrentar dificuldades? Temos consciência de que já somos vencedores? R…

UTILIDADE E INUTILIDADE DIANTE DE DEUS

Em Jr 13.1-11 lemos que o Senhor instruiu ao profeta Jeremias sobre algo, no mínimo, estranho. Eis a sequencia da instrução de Deus:        -que o profeta comprasse um cinto de linho e que o pusesse sobre os lombos (na cintura).       - que, depois, tomasse o cinto e que fosse até o rio Eufrates e o escondesse ali na fenda de uma rocha.       - passados alguns diasque retornasse ao lugar onde enterrara o cinto e que o tirasse dali. O profeta fez tudo quanto Deus ordenara, mas ao cavar e tirar o cinto verificou que tinha apodrecido e para nada mais prestava. Então, nos versículos 8-11 o Senhor dá explicações sobre suas instruções ao profeta e sobre o significado do que ocorrera: Por meio do cinto de linho, Deus apresentou a todos uma analogia para Seu povo. O pedaço de vestimenta apodrecido e deteriorado representava o povo de Israel que, no passado servia a Deus e O adorava, mas que, agora, tornou-se inútil por sua desobediência. Contextualizando, podemos entender que, como cristãos e discíp…

SERÁ QUE O QUE ESCUTAMOS, OUVIMOS E O QUE APRENDEMOS, APREENDEMOS?

A COMUNIDADE E UM NOVO TEMPO:
Esta mensagem marca o início de um novo ciclo na história da Comunidade Graça e Paz Internacional. Estamos em um novo endereço; saímos da parte central de Porto Velho, área mais comercial, na Avenida Sete de Setembro e estamos em um bairro mais residencial, na Rua Álvaro Maia, entre ruas Marechal Deodoro e Tenreiro Aranha, mas ainda no “miolo” central da cidade. E na manhã deste domingo – contando as horas para o primeiro culto, logo mais à noite, neste novo endereço – enquanto aguardo o pessoal que finalizará a instalação das duas centrais de ar condicionado no novo templo, pus-me a pensar sobre tudo, todos e o que o Senhor deseja falar conosco através de Sua Palavra! E a refletir sobre o que fizemos, até agora! Foram exatos 678 cultos realizados até esta data, segundo levantamento da diretoria. Durante esses seis anos e cinco meses, muito se fez, mas a sensação que experimentei hoje foi a de que me parece que não avançamos quase nada! Por que me expresso a…

PASSADO OU PRESENTE... O QUE IMPORTA PARA OS HOMENS E PARA CRISTO?

Ontem e hoje! Passado e presente! Vamos refletir sobre nossa condição no passado e no presente? Assim como o apóstolo Paulo, no passado, eu era um pecador, no passado era um homem mau. Mas agora “já estou crucificado com Cristo; e vivo não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim”(Gálatas 2.20). Mas o que significa isso? Significa que, inicialmente, muitos são os que dão mais importância ao passado do que ao presente. Conta-se a história de um homem que estava sendo entrevistado por um corretor – ele queria fazer um seguro de vida – e foi-lhe perguntado se tinha um mau coração. Aquele homem, então, respondeu que não e de pronto mostrou ao corretor uma cicatriz um pouco abaixo do pescoço e que se prolongava até quase a ultima costela. Diante da admiração do corretor, o homem disse que tinha um coração fraco, doente, mas conseguiu um novo há um ano. Certamente que o corretor não aceit…

À PROPÓSITO DOS LAMENTOS BÍBLICOS SOBRE AS INJUSTIÇAS E OS ABSURDOS DA VIDA

À medida que o autor de Eclesiastes olha em torno de si e de sua vida, examina os empreendimentos humanos e vê o homem em uma corrida desenfreada atrás de uma coisa após outra, em uma luta diária e incessante como se fosse possível dominar o mundo, desvendar seus segredos, mudar suas estruturas fundamentais, romper os grilhões das limitações humanas e ser senhor de seu destino.
O livro de Eclesiastes - que para muitos foi escrito por Salomão, mas outros julgam ser de outro autor, em época posterior à do rei hebreu - avalia o mundo e suas contradições. À partir da perspectiva de seu entendimento, o autor mede o homem e examina sua capacidade, descobrindo que a sabedoria humana, até mesmo a de um homem piedoso, tem limites. Essa sabedoria não consegue descobrir os propósitos de Deus nem a relevância da existência humana. Em especial, detenho-me no capítulo 4, em que o autor de forma pessimista fala sobre as injustiças sociais e sobre os absurdos de uma vida sem sentido, mas vejo que no ca…

A QUEM JESUS CHAMA?

Marcos 3.13-15 descreve a escolha dos apóstolos e vimos que Jesus, antes de chamar os doze se afasta e vai a um monte para orar. E Ele assim fazia não por que é um monte um lugar especial (como alguns podem pensar), mas por que precisava de isolamento e solidão necessária para uma longa e profunda oração. Jesus aqui nos ensina – e não é isso que Ele sempre está fazendo? – que a comunhão com o Pai deve ser parte regular e normal da vida de Seus filhos. O v. 13 parte b nos esclarece que “chamou para Si os que Ele quis”, não os mais capacitados, ou os mais versados nas letras e nas artes (alguém mais erudito, educado ou douto); Ele não pediu para ver nenhum “curriculum vitae”, tampouco se importou com a aparência, noprocesso de seleção. Ele simplesmente escolheu quem julgou apto a aprender com Ele. Aprendamos mais sobre as escolhas e os chamados por Jesus Cristo: I – QUEM É CHAMADO DEVE SABER QUE TEM UMA MISSÃO: Qual a missão? O v. 14 e 15 nos revelam que o Senhor escolheu os doze para que “…

JESUS, O BOM PASTOR!

O texto de João 10 é consequência do episódio da cura do cego, descrito no capítulo 9, uma vez que os líderes religiosos já haviam determinado que qualquer pessoa que confessasse ser Jesus o Messias fosse excomungada, expulsa da sinagoga (Jo 9.22). Quando o cego já curado insistiu em sua lealdade a Jesus, foi expulso ( 9.34).  O cego curado fez a escolha certa, embora tenha sentido pesar por ser rejeitado pelos líderes religiosos, repudiado por todos que o viam passando pela rua e sem o direito do convívio com homens de bem, o que o ajudaria em sua vida. Mas Jesus não o deixou desamparado, pois procurou- o para dar abrigo em Seu aprisco, posto que declara: “Eu sou a porta das ovelhas.... Eu sou o bom pastor”. I – JESUS É A PORTA DO APRISCO DAS OVELHAS:O Senhor indica as características da liderança espiritual. Há modos lícitos e ilícitos de se obter acesso às pessoas e assumir autoridade sobre elas. Há o caminho certo, divino, para entrar no ministério cristão, e há o caminho errado e hu…

EM BUSCA DO NEXO ENTRE AMOR, MISERICÓRDIA, COMPAIXÃO, E O CUMPRIMENTO DA LEI E A FÉ.

O que Deus espera de mim e de você? Alguém mais apressado pode responder que Ele espera obediência à Sua Lei. Assim, agem os legalistas religiosos. Tanto outrora quanto na atualidade, muitos são os que se preocupam com a obediência restrita às leis divinas e creem firmemente que basta isso para que conquistem a salvação e a eternidade! Mas se analisarmos de forma mais abrangente e aprofundada as Sagradas Escrituras, verificaremos que a questão é bem mais complexa e caminha noutra direção, sentido e significado. Vejamos, pois: Um texto no meio de muitos (Mateus 12.1-15) pode nos ajudar a elucidar muito essa questão. Dois pontos se sobressaem na perícope: 1. O CUMPRIMENTO DA LEI: No v. 10 há a pergunta feita a Jesus pelos religiosos: é lícito (é legal; a lei permite) curar no sábado? Certamente que eles sabiam muito bem a resposta, pois a lei mosaica proibia categoricamente atividades laborais, incluído qualquer esforço físico, por mínimo que fosse, mesmo que implicasse na cura de alguém. Pe…