Postagens

Mostrando postagens de Junho 13, 2010

MARTA, MARIA E AS ESCOLHAS: ENTRE SERVIR E ADORAR, O QUE FAZER?

Lc  10.38-42 nos descreve um episódio na caminhada de Jesus e Seus discípulos que nos traz uma excelente oportunidade para aprender sobre SERVIÇO e ADORAÇÃO. O texto bíblico nos fala que Jesus e os discípulos estavam de passagem pelo povoado e são acolhidos por Marta e sua irmã Maria. A mais velha era Marta, daí o fato de que a Bíblia nos conta o episódio e logo no início (v.38) expõe que “certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa”. Então, é certo que possuía Marta um coração generoso e acolhedor. Marta gostava de servir. Durante toda minha caminhada com Cristo ouvi sermões, mensagens e reflexões sobre este momento em que se enaltece a escolha de Maria pela adoração e total atenção dada a Jesus, enquanto se censura a escolha de Marta, pelo seu ativismo. Discordo desta abordagem e proponho, exegeticamente, outra análise, com olhar mais ampliado e completo. Jesus é hóspede em sua casa. O que você deve fazer? I – COMO HÓSPEDE ELE PRECISA E DEVE SER SERVIDO Marta, pois, agiu corret…

"REZOU EM SEPULTURA ERRADA, POR CINCO ANOS, PENSANDO QUE ERA A DO PAI"!

Matéria jornalística divulgada em 12/06/2010 pela Agência Anhanguera de Notícias com o título acima exposto chamou-me a atenção. Eis sua transcrição “ipsis litteris”: O título: Dona de casa reza por 5 anos em sepultura errada.   
O subtítulo: Exumação do corpo foi realizado para confirmar o erro: cemitério acusa família do morto pela confusão.
“Para a dona de casa Maria de Lourdes Semensato, 45 anos, moradora em Campinas, está confirmado: ela rezou por mais de 5 anos pela alma do pai em cima da sepultura errada.Nesta sexta-feira (11/06), o Cemitério Memorial das Flores exumou o corpo enterrado no túmulo 340, onde Ricardo Semensato foi achado. A família reafirma que sempre visitou o jazigo ao lado, onde a placa estaria por engano. A administração do cemitério nega a falha e afirma que o erro foi da família. Lourdes desconfiou que algo estava errado no último dia 30, após um enterro na vala 339. Ela diz que depois disso a placa com o nome de seu pai, que sempre esteve ali, estava no túmul…