REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

sábado, 14 de março de 2015

COMPREENDENDO MAIS SOBRE ORAÇÕES RESPONDIDAS E NÃO RESPONDIDAS!

1 Reis 19.1-21 narra alguns momentos da vida do profeta Elias, após ter sido fortemente usado por Deus para combater a corrupção e a idolatria do reino de Acabe e Jezabel.
Para tanto, desafiou o rei, a rainha e os 450 profetas de Baal, bem como os 400 profetas de Aserá, portanto foram 850 profetas (18.19) e em nome do Senhor respondeu com fogo à oração de Elias, provando que “Só o Senhor é Deus” (18.39). Elias, como profeta foi quem teve a missão de transmitir a mensagem de Deus contra o rei Acabe e a rainha Jezabel por causa da desobediência e adoração a outros ídolos. Elias havia anunciado três anos de seca e, no fim desse período, propôs um desafio a todo povo para mostrar quem realmente era Deus: O Senhor a quem servia, ou Baal, a quem o povo estava sendo obrigado a servir. A vitória contra os oitocentos e cinquenta profetas pagãos foi completa, pois não somente foram envergonhados pela inoperância de seu falso deus, como foram todos mortos. Quem não gostou do resultado do confronto foi a rainha Jezabel, adoradora e patrocinadora do deus Baal. Por isso, ela deu um veredito claro: Elias estaria morto no dia seguinte.
É estranho o comportamento do profeta que ousadamente, naquele mesmo dia, havia enfrentado o rei e a rainha, desafiado todos os profetas pagãos e vencido a batalha espiritual, em nome de Deus. Ele sabia que o Senhor havia sido com ele, e deveria saber que Deus continuaria a estar com ele.Por que o temor? A vitória fora total!
Mas ao receber a notícia de que seria caçado implacavelmente e quando encontrado seria morto, imediatamente, a reação do ungido profeta foi de medo, covardia e desânimo frustrante. Ele não teve medo do rei, de seu exército ou de seus 850 profetas a serviço de um deus a quem serviam. Ele os enfrentara e saíra vitorioso!
Mas, agora, diante de uma mulher, a rainha Jezabel, havia se acovardado e fugira! Elias fugiu e escondeu-se. E aí ora a Deus pedindo que lhe tire a vida. Mas Deus não atende à oração, pois tinha outros planos para ele.
Em vez de atender a oração de Elias, enviou um anjo e lhe deu as condições necessárias para continuar caminhando até ao monte Horebe (ou Sinai), onde o Senhor queria falar com ele. Muitas vezes agimos assim como Elias.
Encontramos e enfrentamos lutas enormes, confiamos em Deus e assim chegamos à vitória. Mas quando surge o desafio seguinte, às vezes bem menor do que o anterior, que já superamos, esquecemos o que Deus já fez, perdemos a coragem e fugimos.
Ao invés de confiança, fé e até agradecimentos por antecipação pela vitória já obtida, nossa oração se transforma em reclamações por Deus ter nos levado àquela situação.
Assim, pedimos que Ele nos tire daquele local de trabalho, do ministério ou lugar, porque achamos que está difícil demais. Então, sentimos que Deus não atende ao nosso pedido, se não for a Sua vontade. Antes, nos dá condições para que possamos nos fortalecer, continuar nossa jornada e cumprir os Seus propósitos.
Deus sempre responde a nossas orações. Ás vezes, a responda é simplesmente o silêncio.
Às vezes, pode mandar um anjo para ajudar. Outras vezes, em sonhos. Muitas vezes, através da leitura e da meditação de Sua Palavra. Outras vezes mais, simplesmente através da comunicação do Espírito Santo, com seu espírito, quando algo ou palavras surgem em sua mente, meio desconectadas do contexto, e que você espiritualmente pode concluir como sendo resposta de Deus para você. De uma forma ou de outra, saiba que Ele nos anima para que possamos novamente buscá-Lo com todo o coração, apresentando a Ele nossas dificuldades e obtendo dEle as forças para cumprir nossa missão.
E qual é a nossa missão como cristãos e crentes espirituais?
É nossa missão como discípulos de Cristo sermos frutíferos, ou seja, sendo testemunhas fiéis do Senhor, que possamos irradiar Sua luz, trazendo pessoas sedentas à fonte de Águas Vivas, Jesus Cristo. Mantenha comunhão com Ele e, certamente, você nunca desanimará e não sucumbirá às astutas ciladas do inimigo que quer tirar sua comunhão com Deus! Glória a Deus, por isso! (Reflexão com base em mensagem anunciada na Comunidade no culto de domingo 08/03/2015). 

domingo, 8 de março de 2015

FIDELIDADE, SUBMISSÃO E OBEDIÊNCIA CONDUZEM AO SUCESSO!

Josué 1.1-9 descreve os primeiros momentos em que, após a morte do líder Moisés, o segundo na escala de comando,Josué, assume e o substitui, comissionado por Deus, que lhe dá algumas fortes e impactantes instruções. 
Vejamos, em resumo, o que o Senhor falou ao coração de Josué e que, certamente, aplica-se a nós se quisermos ter uma vida de prosperidade e sucesso em nossos empreendimentos e caminhadas:
1) É preciso ser fiel. Não basta crer no Senhor, é preciso confiar nEle e seguir em frente.

2) É necessário ser submisso. Não adianta confiar se não for com entrega e completa submissão, sem contestação.

3) Esforçar é preciso. Ter bom ânimo é fundamental para resistir às turbulências e terrenos tortuosos que surgem pelos caminhos. Prosseguir sim, desistir nunca!

4) Importa ler e meditar na Palavra de Deus, continuamente. Importa fazer tudo o que estiver ao alcance para cumprir o que está na Bíblia, doa a quem doer.

5) É preciso não temer, não se espantar. Ao contrário, confiar, sim, importa!

6) Tenha a certeza de que o Senhor é contigo em todas as situações e em todos os lugares que estiveres e andares! Glória a Deus, por isso! Simples...simples assim! 
( Reflexão com base em mensagem anunciada no culto de domingo 01/03/2015).