terça-feira, 20 de setembro de 2011

O SENHOR OUVE O CLAMOR DA ORAÇÃO INCESSANTE

Em At 12.1-19 há a descrição de um milagre de livramento do apóstolo Pedro que se encontrava encarcerado e imobilizado por correntes e sob severa vigilância por soldados. Naquele momento a igreja primitiva estava passando por um grande avivamento e isso incomodou o rei Herodes Agripa I, neto de Herodes, o Grande.Os reis da dinastia Herodes perseguiram o Senhor e Sua Igreja; Herodes, o Grande, tentou matar Jesus, quando menino;seu filho assassinou João Batista e agora, o neto, após matar Tiago, o apóstolo, por decapitação, aprisiona Pedro. Seu desejo era matar o apóstolo, e isso teria acontecido se a Igreja não tivesse se posicionado com vigorosa oração incessante e intercessória. No v.6, véspera de ser apresentado ao povo, quando se daria seu julgamento e a sentença de morte, Pedro - cansado, mas cheio de fé - estava dormindo, com duas correntes, entre dois soldados e vigiado por guardas no portão da cadeia, quando de repente, v.7, surge um anjo, que acordou Pedro e disse pra ele: "Aperte o cinto, amarre as sandálias... ponha a capa e venha comigo!".
O que o texto bíblico nos ensina sobre milagres e o que Deus espera da Igreja, em socorro aos Seus filhos?
I – É DESEJO DO SENHOR QUE OREMOS INCESSANTEMENTE
O v.5 afirma que Pedro estava preso e era vigiado, e que a igreja continuava em oração fervorosa, levantando um clamor por ele. As vitórias da Igreja estão intimamente ligadas a uma vida de oração; no passado foi assim e precisa continuar sendo. Pedro somente foi liberto da prisão, segundo esse versículo, por causa da oração da Igreja! Para Deus, o mínimo que Sua Igreja deve fazer é orar continuamente.
II – TAMBÉM É DESEJO DO SENHOR QUE CADA UM FAÇA A SUA PARTE
Observemos o v.8: "Aperte o cinto e amarre as sandálias! - disse o anjo. E Pedro fez o que o anjo mandou". Deus enviou o anjo na prisão para libertar Pedro. O anjo fez o que lhe competia fazer: ele acordou Pedro, soltou as correntes dos pés e de suas mãos, e, por último, abriu os portões para ele.
Antes, houve um momento em que o anjo disse a Pedro que fizesse a sua parte: ”Levante-se, calce as sandálias, pegue sua capa e venha comigo!" Deus tinha feito Sua parte, através do anjo que foi enviado, mas se Pedro não fizesse sua parte, permaneceria na prisão e teria sido morto na manhã seguinte.
Há muitos exemplos bíblicos da ação miraculosa de Deus, mas que somente aconteceram após a ação de quem busca ajuda e milagres:
Em 1 Rs 5.14 vemos que Naamã, chefe do exército da Síria, sofria de lepra, e para ser curado teve de fazer a sua parte, mergulhar no Rio Jordão sete vezes.
Em Mc 5.25-34, aprendemos que uma mulher foi curada de hemorragia crônica porque teve coragem de fazer a parte dela, que consistiu em sair da sua casa, vencer todos os obstáculos e tocar em Jesus.
Em At 2.1-4, igualmente aprendemos que o Espírito Santo veio sobre os discípulos, conforme a promessa de Jesus (At 1.8), mas somente quando fizeram a parte deles, tendo permanecido em Jerusalém, oravam sem cessar no cenáculo, até que a promessa se cumprisse.
III – É DESEJO, AINDA, DO SENHOR QUE TENHAMOS FÉ NO MOVER DO SEU ESPÍRITO
Nos v.13-17, lemos: "Quando ele bateu na porta da frente,  a empregada, que se chamava Rode, foi ver quem era. Quando reconheceu a voz de Pedro, ficou tão contente, que, em vez de abrir a porta, voltou correndo para contar que Pedro estava lá fora. Então eles disseram: - Você está louca! Porém ela insistiu que era verdade. Aí eles disseram: -É o anjo dele! Enquanto isso, Pedro continuava batendo. Finalmente eles abriram a porta e, quando viram que era Pedro mesmo, ficaram muito assustados. Ele fez um sinal com a mão para que ficassem quietos e contou como o Senhor o tinha tirado da prisão. -Contem isso a Tiago e aos outros irmãos! -disse ele. Em seguida saiu dali e foi para outro lugar".
A incredulidade é um dos maiores problemas do mundo e da igreja também. Pedro foi preso e a igreja orava incessantemente para que fosse liberto, mas quando Deus libertou Pedro, a igreja teve dificuldade para crer e disse, veja o v.15: "É o anjo dele". Como assim? Como o anjo dele? A crença judaica era de que o anjo da guarda de cada um fazia seu papel, ou seja, guardava, mas se para eles, Pedro havia morrido, o que fazia o anjo ali sozinho! Que absurdo! A Bíblia ensina que se nós buscarmos a Deus corretamente, Ele nos atenderá prontamente! O profeta Isaías (Is 59.1) declarou isto: "Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir". Se quisermos receber o máximo de Deus, temos que acreditar que Deus vai honrar a nossa fé! Ele vai ouvir nossa oração! Não nos esqueçamos do que disse Jesus a Marta, irmã de Lázaro, que estava morto há quatro dias, após por em dúvida sua fé: “Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?”(Jo 11.40).
O que o Senhor, então, espera de nós?
- que oremos sem cessar (1Ts 5.17).
- que façamos o que nos compete fazer. Ele não faz nem fará a nossa parte!
- que tenhamos fé e esperemos pelo Seu mover, o mover de Seu Espírito! (Hb 11.6a: "... sem fé é impossível agradar a Deus....")
O máximo de uma vida firmada em Deus ocorre quando ocupamos mais o nosso tempo com oração, trabalho produtivo e o cultivo de nossa fé!
 A oração incessante pode realizar tudo se estiver alicerçada em fé e muita disposição para que cada um realize a sua parte na obra do Senhor e frutifique. Aquele que não frutifica será cortado e lançado fora do convívio da Igreja, conforme a parábola da figueira estéril, narrada por Jesus em Lc 13.6-9!  (Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 18/09/2011).