REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

quarta-feira, 18 de junho de 2014

A RELAÇÃO DO SENHOR COM OS QUE VIVEM UMA VIDA DE MENTIRA E COM OS QUE VIVEM COM A VERDADE

Provérbios 12.12-22 nos mostra um paralelo entre os homens bons e os maus, os que falam a verdade e os que espreitam com a mentira e o engano.
Na NTLH – Linguagem de Hoje – o texto fica extremamente compreensível e não deixa margem à dúvida alguma. Vejamos, versículo por versículo:
v. 12: os perversos querem viver daquilo que os maus conseguem, mas os bons continuam firme fazendo o bem.
v.13: os perversos são apanhados na armadilha de suas próprias palavras, mas os bons conseguem sair das dificuldades.
v.14: você será recompensado pelas coisas boas que disser e receberá de volta aquilo que fizer. 
v.15: o tolo pensa que está sempre certo, mas os sábios aceitam conselhos.
v.16: quando o tolo é ofendido, logo todos ficam sabendo, mas quem é prudente faz de conta que não foi insultado). 
v.17: quando a verdade é dita, a justiça é feita; mas a mentira produz a injustiça). 
v.18: as palavras do falador ferem como pontas de espada, mas as palavras do sábio podem curar. 
v.19: a mentira tem vida curta, mas a verdade vive para sempre. 
v.20: aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade. 
v.21: Nada de ruim acontece com os homens honestos, porém os maus só encontram dificuldades. 
v.22: O Senhor detesta os mentirosos, porém ama os que dizem a VERDADE. 

E aí, o que somos? Bons ou maus? Honestos ou desonestos? Falsos ou íntegros? Falamos e vivemos em verdade ou em mentira? Como vivemos: uma vida de verdades ou de mentiras? Dependendo da resposta, encontramos Deus posicionado. 
Ao nosso lado, amparando-nos e nos socorrendo, sempre! Ou não?
Não nos esqueçamos que Deus é Santo e detesta a mentira, a maldade e a injustiça. 
Como sempre, a escolha é de cada um. E as consequências, bem, elas são, simplesmente, derivadas de nossas escolhas! (Reflexão com base em mensagem anunciada por este pastor, na Comunidade, no culto de domingo 15/06/2014).