REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

SÃO DISCÍPULOS DE CRISTO OS QUE NELE PERMANECEM, COMPORTAM-SE COMO AMIGOS E FRUTIFICAM!

O capítulo 15 do Evangelho de João nos apresenta uma importante preleção de Jesus que é o motivo desta reflexão.Jesus afirma que Ele é a videira. A videira constitui um arbusto sarmentoso que produz uvas. A videira possui muitos ramos e é representativa de Israel. É vida. E Deus, o Pai, é o viticultor, o agricultor. Quem cuida da videira, quem trata, cuida e poda é o Senhor Deus. E nós, o que somos? Nós somos os ramos. Quem conhece o mínimo das coisas de tratos da terra sabe que os ramos precisam estar ligados e vinculados à videira para ter vida. Não há vida - física ou espiritualmente - sem a vinculação ao tronco da videira. A finalidade do ramo é produzir frutos. Não há como ser estéril e improdutivo. Em uma plantação, se um ramo não produz, o agricultor o arranca e lança fora. Se o ramo produzir fruto, o agricultor o limpa, poda, tratando-o para que produza mais fruto ainda. Em síntese:
I - Quem está em Cristo produz fruto, o Senhor Deus cuida e trata para que produza mais fruto.
II - Quem está em Cristo, mas não produz fruto, não tem parte com a videira, e o Senhor Deus o arranca, tirando-o e lançando fora.
III - Quem permanece em Cristo, produz fruto e guarda Suas palavras, pedirá o que quiser e será concedido. Este é um discípulo (v.7,8).
IV - Os discípulos de Cristo não são servos, mas amigos de Cristo (v.14,15).
V - O padrão da comunhão em Cristo é o amor (v. 9,10,17).
VI - O padrão da comunhão em Cristo é a obediência (v.10).
VII - Os frutos da comunhão com Cristo se revelam na plenitude da alegria (v.11).
Jesus afirma que é videira, mas a Videira Verdadeira. O que significa isso? As coisas boas desta terra não são comparadas às realidades eternas. O pão natural de trigo que alimenta o corpo não passa de um imperfeito símbolo de Cristo, o verdadeiro Pão que alimenta a alma. A água natural que satisfaz a sede do corpo é apenas uma leve sugestão de Cristo, a Água Viva que satisfaz a sede da alma. O Senhor, pois, é a a videira verdadeira e assim como a videira natural é a fonte de vida e seiva para seus ramos, Ele - o Cristo - é a verdadeira fonte da vida frutífera de Seus discípulos !(Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 30/01/2011).