Postagens

Mostrando postagens de 2011

VIVENDO COMO FILHOS E FILHAS DA LUZ!

Em Ef 4.17-5.21 o apóstolo Paulo exorta os crentes da comunidade de fé para a busca constante por maturidade espiritual, que se revela em uma caminhada com mais santidade e menos dissolução. Aprendemos que o verdadeiro discípulo de Cristo é aquele cujo comportamento reflete os ensinamentos do Mestre. Paulo, então, exorta os efésios - e a todos - que não andem mais como os gentios, presos à vaidade (inutilidade) de seus próprios pensamentos. Os que assim procedem estão obscurecidos no entendimento, e separados de Deus, pela ignorância em que estão, tornam-se endurecidos em seus corações.Tornam-se insensíveis, uma vez que se entregam à depravação, à corrupção e a uma vida conhecida por sua impureza.  Em resumo, para prosseguir com Cristo é PRECISO: - despojar-se do velho homem que se corrompe segundo os desejos do engano; -  renovar-se, no espírito do entendimento; e - REVESTINDO-SE do NOVO HOMEM criado segundo Deus, em Justiça e Retidão, procedente da Verdade! A conversão deve fazer com qu…

REFLETINDO SOBRE O SENTIDO E O SIGNIFICADO DO NATAL!

Qual o sentido e o significado do Natal? Existem diferenças entre sua celebração nos dias atuais e as práticas de algumas décadas passadas? Infelizmente existem! Antes, pensava-se, refletia-se e se celebrava o relacionamento do homem com o Senhor. Agora, pensa-se em termos do relacionamento do homem consigo mesmo e com os outros homens. O foco do Natal há muito foi esquecido e este fato se reflete nas decorações de lojas e casas! Há cartões – cada vez mais esquecidos – que apenas trazem uma mensagem: “Boas Festas!” Em Gl 4.4-7 o apóstolo Paulo afirma: “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos. E porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso coração o Espírito de Seu Filho, que clama: Aba, Pai. De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus”. É este o PROPÓSITO verdadeiro do Natal. As canções, a coisificação m…

VIDAS EDIFICADAS NA ROCHA E NA AREIA: DIFERENÇAS ENTRE OS FUNDAMENTOS DA SABEDORIA HUMANA E OS DA SABEDORIA DE DEUS!

Em Mt 7. 15-29 Jesus alerta sobre os falsos profetas, sobre os bons e os maus frutos, esclarecendo que os que ouvem e praticam a Sua palavra, são Seus discípulos e os que ouvem mas não praticam, a quem rejeita e não os quer junto a Si, praticam a iniquidade. Para bem ilustrar o ensino, conta à multidão que ouvia o Sermão da Montanha, uma parábola sobre edificação de casa por um homem prudente e por um homem insensato. Nesta ilustração o Senhor bem define os dois fundamentos de edificação de toda uma vida: I – QUEM EDIFICA SUA VIDA NOS FUNDAMENTOS DA SABEDORIA HUMANA CONSTRÓI NA AREIA. É, ENTÃO, INSENSATO! A vida humana pode ser comparada á construção de uma casa. E isso tem certa lógica, porquanto nossa história de vida está ligada a uma casa. Vivemos, tão logo nascemos, em uma casa (habitação), embora seja dos pais. Durante toda a vida procuramos viver em uma casa, e se não a temos, procuramos adquiri-la. Uns têm casa grande, suntuosa até, outros têm casas pequenas, verdadeiros barraco…

A FÉ REMOVE OBSTÁCULOS, DERRUBA MUROS E SUPERA AS IMPOSSIBILIDADES!

Em Mc 5.21-43 assistimos a uma caminhada de Jesus em que dois milagres de cura são realizados. Ambas as curas somente foram possíveis a partir dos gestos de fé. Jesus estava junto ao mar cercado por grande multidão (v. 21) e eis que Jairo, um dos principais da sinagoga, chega e roga que vá a sua casa e imponha as mãos sobre sua filha que estava à beira da morte. Jesus como sempre não discute, atende ao apelo de Jairo e o segue; e com eles, a multidão. No caminho outra pessoa assume, também, papel de realce neste episódio. Eis que uma mulher – não se sabe o nome – que há doze anos padecia de uma enfermidade, com um fluxo de sangue contínuo, surge na multidão e ao vê Jesus pensa que se tão somente tocar nas vestes de Jesus seria curada. Não satisfeita em somente pensar, a mulher decide agir, pois tem a certeza que seria curada, e isto é fé (Hb 11.1). Os v.21-43 evidenciam a dupla realização do milagre a partir da fé, tanto da mulher que tocou Jesus, sem dizer uma palavra, quanto de Jairo…

A PRÁTICA DA DOUTRINA DO NOVO NASCIMENTO

Jo 3.1-21 descreve os momentos de um encontro entre Jesus e um judeu, na realidade um líder religioso, identificado como Nicodemos. Como fariseu era ele um observador escrupuloso da lei e das tradições. Era membro de um partido ortodoxo entre os judeus e um dos principais, um membro do Sinédrio, da corte eclesiástica do judaísmo. Esta mesma corte, mais tarde, condenaria Jesus e o sentenciaria à morte. As palavras iniciais de Nicodemos evidenciam várias emoções que lutavam em seu íntimo e a declaração de Jesus (v.3) foi uma resposta, não às palavras, mas ao coração de Nicodemos. Ele foi falar com Jesus à noite; começou elogiando a Jesus (v.2). Será que Nicodemos pensou que Jesus se importaria com sua alta posição entre os judeus? Mas a resposta de Jesus deve ter sido impactante: "Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus" (v.3). Nem mesmo uma autoridade de destaque pode entrar no Reino sem uma mudança radical. No decorrer d…

CONQUISTAS ACONTECEM A PARTIR DO OLHAR DE VITÓRIA ENQUANTO DERROTAS SÃO MARCADAS PELO OLHAR DE PESSIMISMO E INCREDULIDADE

Js 14.6-15 descreve os momentos em que Calebe se encontra 45 anos após os fatos narrados nos capítulos 13 e 14 do livro de Números, quando os 12 espias retornaram a Moisés para lhe descrever o que viram na terra a ser conquistada.10 dos espias deram um relatório pessimista e cheio de incredulidade. Pessimista porque se assustaram com o que viram, homens gigantes e muitas fortificações, e incrédulo porque duvidaram da ação do Deus que prometera conduzir Seu povo até aquela terra, a tão sonhada Terra Prometida. Josué e Calebe ainda insistiram em convencer o povo a lutar pela posse da terra que o Senhor lhes prometera, mas eles tomados de medo e incredulidade desistiram e recuaram. Esta atitude – medo, pessimismo, visão de derrota e falta de fé – resultou na ira de Deus, que impediu o povo de alcançar a promessa e a transferir a conquista e vitória para seus descendentes. Daquela geração, apenas Josué e Calebe, entraram na Terra Prometida (Nm 14.23). Após peregrinarem 40 anos no deserto,…

DISCERNINDO O QUE É VERDADEIRO DO QUE É FALSO!

O que é verdadeiro e o que é falso na vida? Tudo o que vemos, lemos e ouvimos é verdadeiro? E o que é falso? Você sabe distinguir? Como é que você faz para saber se algo é verdadeiro ou falso? Quando uma jóia é verdadeira? Quando uma obra de arte (quadro ou escultura) é verdadeira ou falsa? Segundo os dicionários a palavra verdade pode ter vários significados, desde “ser o caso”, “estar de acordo com os fatos ou a realidade”, ou ainda “ser fiel às origens ou a um padrão”. Verdade pode, ainda, significar o que é real ou possivelmente real dentro de um sistema de valores. Esta qualificação implica o imaginário, a realidade e a ficção, questões centrais tanto em antropologia cultural, artes, filosofia e a própria razão. Como não há consenso entre filósofos e acadêmicos, várias são as teorias e visões acerca da verdade que existem e continuam sendo debatidas. Para nós, cristãos, discípulos e seguidores de Cristo é verdade e, consequentemente, são doutrinas verdadeiras tudo o que o Evangel…

CELEBRANDO COM FESTA A VOLTA DO PECADOR ARREPENDIDO

Em Lc 15.1-32 há a descrição de um momento em que Jesus sem responder diretamente à acusação dos implacáveis religiosos, fariseus e escribas, que O condenavam por receber e comer com pecadores, conta-lhes parábolas sobre a importância de buscar e acolher os perdidos (pecadores). Assim narra sobre a ovelha perdida, a moeda perdida e o filho que se havia perdido, o pródigo. Sobre a última parábola precisamos aprender algo mais, a despeito do quanto já se ensinou e pregou sobre ela.
Você gosta de festa? Gosta de um banquete? E se esse banquete tiver muita comida e em especial um novilho inteiro cevado em honra a um irmão/uma irmã que após ter se afastado do convívio da família, estiver arrependido e voltar em busca de consolo, ajuda e acolhimento? Como você reage?
Há três grandes personagens na parábola. O filho mais novo que quis buscar autonomia e independência, pediu sua parte na herança e partiu; após gastar tudo, passa dificuldades e, arrependido, retorna todo envergonhado, mas com …

A INSENSATEZ AFLIGE E CAUSA MORTE!

A insensatez está relacionada com o procedimento de quem não reflete e não pensa antes de agir. É, ainda, sinônimo de inconsequência, precipitação e atitude de estouvado. Em 1 Sm 25.2-42 há um conjunto de cenas que envolvem alguns personagens bíblicos em um episódio que muito ensina sobre insensatez e  suas consequências. 
I. A SABEDORIA QUE SALVA. Abigail era mulher tão cheia de sabedoria e atrativa quanto seu marido era insensato e repulsivo. Quando foi informada, por um de seus servos, como os homens de Davi tinham sido insultados por seu marido, imediatamente começou a agir.  Ela se dirigiu rapidamente para o campo de Davi, levando consigo muitas provisões (v.18). Abigail intercedeu tão cortês e persuasivamente, que a ira de Davi foi aplacada e ele lhe disse: "Bendito o Senhor Deus de Israel, que hoje te enviou ao meu encontro". Quando voltou para casa, viu que o marido se mostrava incapaz de compreender a situação, devido à embriaguês e só no dia seguinte lhe explicou o …

AS TENTAÇÕES NOSSAS DE CADA DIA!

Em Mt 4.1-11 Jesus é levado pelo Espírito ao deserto para ser tentado pelo Maligno. Havia, portanto, um propósito na missão. No deserto, após jejuar por quarenta dias e quarenta noites, eis que Jesus teve fome. E este foi o momento que o inimigo escolheu para tentá-Lo. Extraímos alguns ensinamentos deste episódio: Fisicamente Jesus estava debilitado após a quarentena de jejum, e este foi o momento escolhido pelo inimigo para atacar. É sempre assim, também conosco. Como o Senhor o inimigo conhece nossas necessidades. Só que, ao contrário de Jesus, o inimigo (tentador, como se refere o texto) não quer supri-las, pelo menos não graciosamente. Para Satanás tudo tem um preço. E ele sempre está disposto a cobrá-lo. Jesus utiliza duas armas poderosas para confrontar o inimigo: o discernimento espiritual que possuem os que são guiados pelo Espírito Santo (Rm 8.14) e os textos sagrados que constituem a Palavra de Deus. O que, realmente, significa discernir e discernimento? Discernir é ver disti…

DESAFIOS, CONFRONTOS, SUPERAÇÃO E CONQUISTA!

1 Samuel 17.1-54 nos descreve uma história de confronto entre desiguais, em que a vitória extraordinária do menor sobre o gigante aconteceu quando tudo se mostrava contrário. Em guerra contra os filisteus, Israel se depara com algo terrível. Havia um guerreiro gigante entre eles, que parecia invencível. Seu nome era Golias e ele estava desafiando, ameaçando e humilhando o povo de Israel. Ele era um guerreiro profissional, com vasta experiência em combates; era o orgulho dos filisteus, o grande campeão dos inimigos de Israel. Golias estava tão certo da vitória contra os israelitas, que propôs que houvesse um duelo, uma luta entre dois guerreiros apenas, cada um representando o seu povo. O povo do guerreiro derrotado se tornaria escravo do povo do guerreiro vencedor. E assim durante 40 dias Golias humilhou o povo de Israel. Ninguém se atrevia a descer e a enfrentar o gigante, que além da altura descomunal (quase 3 metros), era dotado de extraordinária força física e estava muito bem arm…

DEPENDE DE VOCÊ!

Mc 10.46-52: o texto, em sua perícope, descreve o momento em que Bartimeu, em dupla condição de miserabilidade, porquanto cego e mendigo, teve um encontro com Jesus. E aí presenciamos o milagre: quem não via, passa a ver! É certo que Bartimeu teve fé e a cura veio em resposta a sua fé. Mas, neste instante, quero levar você a uma reflexão que permita perceber que o milagre em sua vida DEPENDE DE VOCÊ quando soma fé e iniciativa! I – ANTES E ATÉ AQUELE MOMENTO, BARTIMEU VIVEU SOFRENDO SOZINHO, PERDIDO E SEM ESPERANÇA! Passado e presente se misturavam e lhe traziam à lembrança seu estado: cegueira, pobreza, mendicância, sofrimento, angústia, ausência de paz, completa falta de perspectiva de futuro. Quantos castelos, sonhos sonhados, mas não concretizados! Quantos projetos elaborados, mas não efetivados! Os castelos assemelhavam-se aos construídos na areia, e que são levados pelas águas do mar! E mais uma vez, a tentativa de prosseguir, mas tudo era ilusão! Um temporal novamente se formou e…

A RESPEITO DOS QUE NÃO QUEREM SE ENVOLVER COM JESUS CRISTO

Mt 27. 11-26 descreve os momentos em que Jesus está de pé diante do governador romano Poncio Pilatos, submetendo-se a interrogatório, é setenciado à morte e em seguida é açoitado e entregue para ser crucificado. Na qualidade de governador e procurador romano (26 a 36 d.C), Poncio Pilatos exercia pleno controle sobre a província da Judéia, estando sob suas ordens o exército de ocupação composto por uma tropa de 2.500/ 5.000 homens. Ele tinha poderes de vida e morte, podendo condenar e reverter sentenças capitais. Nomeava os sumo-sacerdotes e controlava o templo e seu fundo monetário. As vestimentas sacerdotais estavam sob sua custódia, e só eram entregues em épocas de festas, quando o procurador vinha para Jerusalém. Para a história do cristianismo sua participação se resume à autorização da morte de Jesus Cristo. Flavio Josefo, historiador, afirma que Pilatos desviava dinheiro do templo e massacrou, sem motivos, alguns samaritanos. Pilatos era descrito, ainda, como homem servero, teim…

DEUS NÃO DESISTE DE VOCÊ!

O livro de Isaías pode ser dividido em duas grandes seções, a primeira constituída pelos capítulos 1 a 39, com o julgamento com promessa (em que o profeta condena com firmeza os pecados do povo, que com sua conduta ofende a Deus, e profetiza a derrocada, a queda e o exílio) e a segunda, capítulos 40 a 66, com o consolo com julgamento (em que se destacam vibrantes discursos de consolo dirigidos aos israelitas já exilados, e que não mais acreditavam na redenção divina). Na parte inicial da segunda seção, após a desventura da destruição descrita na primeira, lemos que o povo que se encontrava no exílio, que se sentia abandonado e perecia espiritualmente, vê surgir o cumprimento da promessa de redenção. Is 41.1-20 descreve uma situação em que o Senhor anuncia a saída de Israel do cativeiro, com destaque para o v. 10:"não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel".
I - O QUE FAZER DIA…