REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

PROBLEMAS E LAMENTOS DO HOMEM, SÚPLICAS A DEUS E A RESPOSTA DO SENHOR!

O salmo 31 é um verdadeiro hino de declaração de confiança no Senhor. O salmista apresenta seus problemas e seus lamentos, mas invoca a Deus, com tanta confiança como se já houvesse obtido a bênção que suplica. O texto nos apresenta sinais de tristeza e depressão. O salmo é um lamento só e demonstra a preocupação do salmista em ser envergonhado diante das pessoas. Ele estava vivendo momentos de angústia, e aí clama a Deus para que o tire do laço, que às ocultas o amarraram. “Senhor, tens visto a minha aflição, conheces as angústias da minha alma. Compadece-te de mim, Senhor, porque me sinto atribulado, de tristeza os meus olhos se consomem, e a minha alma e o meu corpo” (v. 7, 9). A situação vivida pelo salmista é igual á de muitos que estão em nosso meio e vivem tristes, atribulados e angustiados, sem nenhum prazer. Muitos são os problemas da vida que nos levam a um misto de sentimentos que ou nos derrotam, pois sozinhos somos impotentes diante de sua fúria devoradora ou sairemos vencedores quando invocamos a ajuda e a direção de Deus. Vejamos cada um desses sentimentos:
I- SENTINDO-SE EM INIQUIDADE E PECADO (v. 10)
Inicialmente o salmista confessa-se pecador. O pecado pode gerar depressão. O texto fala dos ossos que se consomem. Sabemos que os ossos são a última parte do ser humano a se deteriorar. O pecado acelera esse processo, trazendo, não somente a desintegração do corpo, mas da alma. O salmo seguinte, 32, elucida bem este ponto: “Enquanto calei os meus pecados envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a tua mão pesava sobre mim dia e noite, e o meu vigor se tornou em sequidão e estio” (v.3,4).
II – SENTINDO-SE COMO VASO QUEBRADO (v. 12).
O que significa sentir-se assim? Sentir-se como vaso quebrado é sentir-se inútil. Esta é uma das grandes motivações para a depressão. Não há nada pior do que se sentir inútil. É muito ruim esse sentimento, pois é algo prejudicial. O sentimento de que parece que não se tem importância alguma, de que não se faz falta, de que não se é lembrado, de que se desaparecer e se morrer, ninguém dará por sua falta, realmente é próprio de quem se sente como vaso quebrado. Pessoas que se aposentam e param suas atividades facilmente são tomadas por estes sentimentos; e isso as leva para o hospital e até à morte. Mesmo na velhice cada pessoa precisa se sentir útil. A Igreja é o centro –precisa ser – dos relacionamentos saudáveis e construtivos, portanto nela há lugar para todas as pessoas continuarem a ser úteis, servindo a Deus e ao próximo.
III- SENTINDO-SE AMEAÇADO (v.13).
A ameaça gera, além do medo e da angústia, a depressão, que por sua vez nos faz enxergar tramas contra nós, que não necessariamente condiz com a realidade. O homem urbano, habitante assustado da grande cidade, é refém em sua própria casa, pois tanto tem medo de ser assaltado, seqüestrado ou morto, que se tornou prisioneiro domiciliar, posto que vive cercado de trancas e muros altos, ou sofisticados sistemas de segurança e proteção. Este é o mal dos nossos dias. E isso gera medo, angústia, solidão e depressão. O salmista se sentia assim. E você, como se sente?
O QUE FAZER PARA COMBATER ESSES SENTIMENTOS?
1. Entregue sua vida e o futuro a Deus (v. 14,15).
É preciso tirar o peso da angústia dos ombros e colocá-lo aos pés da cruz, crendo que o Senhor vai tomar as rédeas de sua vida e por um fim a seus problemas.
2. Creia no compromisso de Deus e em Sua misericórdia para com os que O invocam (v. 16,17).
É preciso crer que Deus nunca deixa de atender àqueles que clamam pelo Seu nome. Vejamos Jr 33.3: “Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei  coisas grandes e ocultas, que não sabes”.
3. Creia que Deus é capaz de livrá-lo das tramas astutas dos homens (v.19,20).
É preciso crer que diariamente o Senhor nos livra de ciladas e de coisas ruins que nos ameaçam, e muitas vezes sequer sabemos. Simplesmente creia e deposite sua confiança total em Deus.
Finalmente, a leitura nos indica que Deus restaurou o salmista quando ele identificou as causas da sua angústia, tristeza e depressão.
Há um ciclo que precisamos percorrer como resposta à situações que nos afligem, angustiam e que podem levar à depressão: ORAÇÃO, ARREPENDIMENTO, CONSAGRAÇÃO E CONFIANÇA.
O v. 24 nos dá a receita triunfante de quem confia em Deus: “Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos os que esperais no Senhor”.
Quando estiver com problemas e imensos (até impossíveis) desafios, lembre-se que cada dia é um novo dia, um novo começo, uma nova esperança para quem crê nAquele que faz tudo novo! Glória a Deus por isso! (Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 29/01/2012).