REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

segunda-feira, 30 de maio de 2011

COMO ANDAR EM INTEGRIDADE E TER OS PÉS FIRMES EM TERRENO PLANO NA COMUNIDADE DE FÉ!

O livro de Salmos constitui uma coletânea de orações e cânticos que foi produzida pela experiência religiosa do povo hebreu. Através dos séculos, Salmos tem servido de inspiração tanto para a comunidade judaica como para a comunidade cristã. O povo de Israel expressou sua fé entoando e salmodiando no templo de Jerusalém, e o Judaísmo tornou Salmos essencial ao culto na sinagoga. A Igreja de Cristo adotou Salmos tal qual estava, incorporando-o como livro à fé cristã, dando-lhe sentido cristocêntrico; as expectativas messiânicas, originalmente centradas no rei da linhagem de Davi, foram identificadas em Jesus Cristo (At 2.30-36). Classificado no saltério como de lamentação e súplica, o salmo 26 é considerado como sendo de Davi e revela o apelo de alguém que se considera justo, mas vem sendo vítima de trama, injustas perseguições e acusações falsas.Vamos refletir sobre o salmo 26 e extrair algo produtivo para nossas vidas!
Davi clama ao Senhor por socorro e se apresenta como alguém com integridade. Você sabe o que é integridade? Você se confessa a Deus assim? Você pede algo ao Senhor e tanta é sua convicção de que íntegro é, afirma que quer ser examinado e provado por Ele? Davi fez isso. Aprendamos com ele:
I – O SIGNIFICADO DE INTEGRIDADE
Como identificamos alguém que anda em integridade de vida? O que é ter integridade?
Integridade vem do latim integritate, e significa a qualidade de alguém ou algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, cheia de brio, cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência e pureza, que é íntegra, justa e perfeita, pura de alma e de espírito. São exemplos de integridade moral e corporal: a vida íntegra, a integridade física, a integridade da honra e da fama, a integridade da intimidade pessoal, do nome, da imagem e dos sentimentos. É indiscutível que a integridade está relacionada com o respeito, e este com a moral, e, quem tem moral, é íntegro. Um ser humano íntegro não se vende por situações momentâneas, infrigindo as normas e leis, prejudicando alguém por motivo fútil e incoerente. A moral de uma pessoa não tem preço e é indiscutível.
O SALMISTA FALA QUE ANDA EM INTEGRIDADE, PORQUE:
1. O amor do Senhor está sempre diante dele e continuamente segue a vontade de Deus (v. 3).
2. Não se associa com homens falsos, nem anda com hipócritas; detesta o ajuntamento de malfeitores e não se assenta com ímpios (v. 4 e 5).
3. Lava as mãos na inocência (v. 6).
4. É servo de Deus e tem prazer em estar na Sua presença, falando de Suas maravilhas, cantando hinos de gratidão (v. 7).
5. Ama estar na casa do Senhor onde Ele está e Seu povo se reúne (v. 8).
6. Por não ter parte com os pecadores, assassinos e os que subornam, e executam planos perversos, não quer que o Senhor lhe dê o mesmo fim (v. 9,10)!
II – ANDAR EM INTEGRIDADE AGRADA AO SENHOR
O salmista tinha tanta certeza de que seu comportamento agradava ao Senhor que clama por Ele para que o livre e tenha compaixão de seu sofrimento. Quem anda na integridade agrada a Deus porque sua vida é um atestado de que concorda com os princípios divinos que governam toda a vida e a existência, bem como cultua ao Senhor no templo, que é o terreno plano (v. 11,12).
Para concluir, lembremo-nos de Jó o homem que foi sondado, examinado e provado por Deus e que além de integridade, a Bíblia revela (Jó 1.1b) ter retidão, temor a Deus e santidade, pois se desviava do mal. Saiba, então, que há quatro características de homens e mulheres que agradam muito ao Senhor. Eles e elas comporão o Seu rebanho quando se cumprir Mt 25. 31-46 e serão as ovelhas que se posicionarão à direita de Jesus Cristo.
1) É preciso andar em integridade. Deve haver em nós a inteireza da alma de um homem de Deus. Em alguém assim não há dubiedade em seu caráter. Ele não possui duas mentes, não sendo então de ânimo dobre. Seu coração não é dado ao serviço de dois senhores.
2) É preciso andar em retidão. O caminho do homem reto é aplainado. A justiça marca e sinaliza sua estrada.
3) É preciso andar sendo temente a Deus. O temor não está ligado diretamente ao medo, mas ao relacionamento marcado pela reverência. Jó, assim como o salmista, buscava andar reverentemente na presença do Senhor.
4) É preciso andar se desviando do mal. Os passos de um homem que busca santificação não se apressam para caminhos tortuosos. Seu coração não se permite abrigar sentimentos odiosos. A mente de alguém assim não comporta pensamentos pecaminosos.
Você é assim? Ainda não? Então, abra sua mente e compreenda o que é ser discípulo de Cristo! Insista, persista e não desista nunca, torne-se a cada dia discípulo dEle! Não estou me referindo a ser religioso, pois não basta ser fiel dizimista, freqüentador da igreja, aluno assíduo da Escola Bíblica, com jeito sisudo e honesto, é imperioso, como discípulos e discípulas de Cristo, apresentar-nos mais acolhedores, generosos, íntegros, retos, tementes a Deus e desviando do mal, sempre!(Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 29/05/2011).