REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

A FÉ RESTITUI A VISÃO DE QUEM A PERDEU!


Em Lucas 18.35-43 há a descrição de um momento na caminhada de Jesus com os discípulos que (semelhante à Mt 20.29-34 e Mc 10.46-52) merece, agora, nossa melhor atenção. Trata-se do encontro de Jesus com um mendigo cego - tanto em Mateus quanto em Marcos ele é identificado como Bartimeu. Mas em Lucas trata-se de um homem cego – sem nome - que estava sentado à beira do caminho, pedindo esmola. Então, em dado instante quando ouve as muitas vozes de uma multidão, percebe certo alvoroço e resolve perguntar o que estava acontecendo. E eis que alguém lhe responde que era Jesus de Nazaré que estava passando. Então, uma sucessão rápida de eventos ocorre e precisamos analisar cada um para que entendamos o sentido e o significado do milagre, pois o que era cego passa a ver e onde havia escuridão, desgraça, desesperança e ceticismo, passa a haver luz, graça, esperança e fé!
I – QUANDO ACONTECE ALGO EM TORNO DE NÓS, IMPORTA-NOS SABER O QUE: Precisamos estar atentos para o que acontece em volta de nós, em nosso entorno. Se o Senhor estiver em nós, que maravilha, mas não nos esqueçamos de que o inimigo e seus anjos do mal estão em derredor com a missão de nos tragar e devorar, mas também de nos fazer deixar a vigilância e de orar. Portanto, cuide para ficar ligado nas coisas naturais e, também, as espirituais que estão em sua volta!
II - NA DOR E NA ANGÚSTIA PRECISAMOS CLAMAR POR JESUS: Você é um ser único. Ninguém pode estar no seu lugar, física e espiritualmente você não é igual a ninguém. Após você ser criado, a forma se quebrou. E não há como reproduzir outra pessoa como você! Saiba disso, então, na alegria extravase, mas na dor e na angústia não fique calado, antes clame por Jesus.
III – DIANTE DOS OBSTÁCULOS E DE PESSOAS QUE NOS REPREENDEM POR ACREDITAR QUE É POSSÍVEL, NÃO PODEMOS NOS ABATER, MAS ACREDITAR NA VITÓRIA E PROSSEGUIR ESPERANDO A RESPOSTA DE DEUS: Se achar que está demorando, e não há sinal de que Ele ouviu, continue a clamar, mesmo que alguém perto de você, até um parente, ou o cônjuge, assegure que você está exagerando e procurar desanimar você, não se dê por vencido, resista e continue insistindo, clame por Jesus! 
IV – UM CLAMOR JÁ SERIA SUFICIENTE, MAS A INSISTÊNCIA MOSTRA A DEUS QUE CONTINUAREMOS INSISTINDO ATÉ QUE SINALIZE QUE OUVIU E QUE NOS ATENDERÁ: A vida é sua, a dor e a angústia estão incomodando você! Por mais que alguém que o ame, seja solidário a você, não pode receber a carga da dor e da angústia como você! Por isso, insista, persista e não desista nunca!
V – MESMO SABENDO QUAL SERIA A RESPOSTA, O SENHOR PODE ANTES DE ATENDER AO NOSSO CLAMOR, QUESTIONAR SOBRE A RAZÃO DE TANTA INSISTÊNCIA, E AÍ IMPORTA QUE DETALHEMOS NOSSA DESVENTURA, MOSTRANDO NOSSA FÉ: Embora saibamos que Jesus sabe todas as coisas e até lê os nossos pensamentos, pode ser que assim como Ele fez com aquele homem cego e mendigo, pergunte sobre o motivo pelo qual estamos clamando tanto. Não se importe com a pergunta, responda, diga as razões pelas quais você está aflito. Exponha seu problema e peça por ajuda!
VI – QUANDO ATENDEU AO PEDIDO DO CEGO QUE TEVE SUA VISÃO RECUPERADA, JESUS DECLAROU QUE A CURA ACONTECEU POR CAUSA DE SUA FÉ: Para Jesus a insistência é importante – antes de qualquer outra razão – porque somente os que têm fé são capazes de insistir tanto, e não desistir nunca! Por esse motivo, Ele após restituir a visão ao cego afirma que o MILAGRE ACONTECEU POR QUE ELE TEVE FÉ!
Então, não esqueça, é a fé que torna possível o MILAGRE acontecer! Entendeu, então, por que Jesus declarou em Mateus 21.22: que “TUDO quanto pedirdes em oração, CRENDO (TENDO FÉ), recebereis”? (Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 02/09/2012).