REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

A PRÁTICA DA DOUTRINA DO NOVO NASCIMENTO

Jo 3.1-21 descreve os momentos de um encontro entre Jesus e um judeu, na realidade um líder religioso, identificado como Nicodemos. Como fariseu era ele um observador escrupuloso da lei e das tradições. Era membro de um partido ortodoxo entre os judeus e um dos principais, um membro do Sinédrio, da corte eclesiástica do judaísmo. Esta mesma corte, mais tarde, condenaria Jesus e o sentenciaria à morte. As palavras iniciais de Nicodemos evidenciam várias emoções que lutavam em seu íntimo e a declaração de Jesus (v.3) foi uma resposta, não às palavras, mas ao coração de Nicodemos. Ele foi falar com Jesus à noite; começou elogiando a Jesus (v.2). Será que Nicodemos pensou que Jesus se importaria com sua alta posição entre os judeus? Mas a resposta de Jesus deve ter sido impactante: "Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus" (v.3). Nem mesmo uma autoridade de destaque pode entrar no Reino sem uma mudança radical. No decorrer da conversa, Jesus explicou o que queria dizer "nascer de novo". Ele disse: "Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus" (v.5).
Nascido da água: o único nascimento da água na Bíblia é o batismo. Rm 6.4 explica que, após o sepultamento no batismo, ressuscitamos para levar uma nova vida.
Nascido do Espírito: Jesus explicou: "O que é nascido da carne é carne; o que é nascido do Espírito é espírito" (João 3:6). O nascimento do Espírito consiste numa transformação espiritual radical (veja Rm 6). O ato físico do batismo, em si, não garante ingresso no reino. Ao batismo nas águas deve-se somar a transformação espiritual, ou seja, o renascimento do interior. Você nasceu de novo?
Entendendo mais sobre a doutrina do novo nascimento:
1) Tudo inicia quando o ser humano RECONHECE a seriedade e a degradação dos pecados e o poder que exercem sobre si mesmo; RECONHECE sua situação de impotência diante dos pecados e sabe que em seu estado pecaminoso atual seu fim será a eternidade longe de Deus;
2) Em seguida, com genuíno arrependimento aceita a expiação pelo sangue de Jesus Cristo como sua única esperança, ACEITA e RECEBE Cristo de modo permanente e sem reserva, como seu Salvador e Senhor, porquanto pagou a penalidade dos seus pecados, sofrendo em seu lugar.
3) Então, ocorre dentro do pecador arrependido e crente em Cristo, um tríplice milagre:
PRIMEIRO MILAGRE:
- é purificado de todos os seus pecados; liberto do poder deles sobre si; é revestido da justiça de Deus.
- recebe esperança, paz, alegria e um novo propósito na vida – o de viver e servir ao Senhor, comissionado para ser Seu embaixador e testemunha por onde vá, de tal modo que sua vida se torne útil, necessária e cheia de esperança.
- recebe forças para vencer o “velho homem e seus velhos costumes e hábitos” no seu íntimo, para viver a vida cristã e crescer na graça.
- por suas próprias forças, fracassaria, mas por este milagre, enquanto o Senhor precisar, Ele o preservará, sustentará, fortalecerá, guiará e protegerá.
SEGUNDO MILAGRE:
Jesus Cristo passa a viver no convertido, de modo literal e real.
TERCEIRO MILAGRE:
Ele é regenerado. Torna-se nova criatura. Literalmente nasceu de novo para entrar no Reino de Deus. Torna-se santo, um filho de Deus, membro da verdadeira e única Igreja.
Como resultado deste tríplice milagre, É SALVO, DE MODO LITERAL E DEFINITIVO.
Se isso aconteceu com você - então, esteja certo - tem a vida eterna, e pertence ao Senhor!
O paganismo declara que o caráter humano é imutável. Muitas são as religiões que sustentam penitências e rituais oferecendo ao homem a esperança de compensar os seus pecados, trazendo-lhe ou lhe proporcionando purificação e bem estar, mas não existe nenhuma promessa de vida e graça para transformar a sua natureza. Somente em Cristo a natureza decaída do homem pode ser regenerada mediante a vida de Deus que passa a habitar nele porque Jesus Cristo é vivo e real, e salva totalmente os que por Ele se chegam a Deus.
A missão de Cristo pode ser assim resumida: Ele veio ao mundo romper o poderio do pecado e introduzir na raça humana UMA NOVA FONTE DE VIDA ESPIRITUAL.
E isso nos leva a pensar na missão de cada discípulo de Jesus Cristo =>> Fazer com que homens pecaminosos sejam transformados pelo poder de Deus. Aonde havia ira, raiva, impaciência, contenda, animosidade, violência, corrupção, licenciosidade, ansiedade exacerbada, mentiras, dissenções, destempero e ódio, a presença de Deus na vida do discípulo o transforma e o faz nascer de novo, posto que o Espírito Santo faz renovar seu caráter, o que o faz agir pelo poder e a influência de Seu Fruto (Gl 5.22): com amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio! (Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 04/12/2011).

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<< Página inicial