segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A INSENSATEZ AFLIGE E CAUSA MORTE!


A insensatez está relacionada com o procedimento de quem não reflete e não pensa antes de agir. É, ainda, sinônimo de inconsequência, precipitação e atitude de estouvado. Em 1 Sm 25.2-42 há um conjunto de cenas que envolvem alguns personagens bíblicos em um episódio que muito ensina sobre insensatez e  suas consequências. 
I. A SABEDORIA QUE SALVA.
Abigail era mulher tão cheia de sabedoria e atrativa quanto seu marido era insensato e repulsivo. Quando foi informada, por um de seus servos, como os homens de Davi tinham sido insultados por seu marido, imediatamente começou a agir.  Ela se dirigiu rapidamente para o campo de Davi, levando consigo muitas provisões (v.18). Abigail intercedeu tão cortês e persuasivamente, que a ira de Davi foi aplacada e ele lhe disse: "Bendito o Senhor Deus de Israel, que hoje te enviou ao meu encontro". Quando voltou para casa, viu que o marido se mostrava incapaz de compreender a situação, devido à embriaguês e só no dia seguinte lhe explicou o que acontecera. Ele ficou atordoado com o perigo a que ficara exposto, devido à sua conduta. "E se amorteceu nele o seu coração e ficou ele como pedra". Dez dias depois, "feriu o Senhor a Nabal e este morreu" (v. 37, 38). Davi havia concedido a Nabal uma proteção especial; o havia honrado; indiretamente o fez prosperar; o saudou abençoando; mas, não encontrou em Nabal a hospitalidade desejada, nem generosidade necessária, tampouco a gratidão para com os benefícios recebidos. Durante muito tempo, os pastores de Nabal tinham levado suas ovelhas para pastar nos campos de Davi. Lá, receberam segurança, proteção e muitas vezes comida. Agora, Davi e seus homens, andando pelo deserto de Basã, precisaram de alimento. Nabal, a quem a Bíblia descreve como homem "duro e maligno em todo o seu trato", negou-se a ajudar aquele de quem sempre recebera ajuda. Isso encolerizou Davi. Tomando quatrocentos homens, ele partiu para destruir o ingrato e insensato Nabal. Abigail, ao se inteirar da atitude insensata do marido, saiu ao encontro de Davi, levando o suprimento de alimentos. Assim, conseguiu apaziguar a ira do futuro rei de Israel. A Bíblia descreve Abigail como sendo mulher de "bom entendimento". Entendimento, entre outras coisas, é a capacidade de descomplicar a vida, de fazê-la simples, de evitar problemas e criar soluções. Mas, quanto ao marido de Abigail, Nabal, a Bíblia o chama de filho de belial, perverso, maligno e insensato. Abigail, muito sinceramente e com grande tato, apresentou suas desculpas (v. 24,25), e rogou que sua oferta fosse aceita, como prova do perdão de Davi (v. 27). Este ficou profundamente comovido e deu graças a Deus por tê-lo salvo do crime que tencionava praticar, e enalteceu a prudência e sensatez de Abigail por tê-lo livrado de derramar sangue com suas próprias mãos (v. 33).
II. A INSENSATEZ QUE MATA.
Quando Abigail retornou ao Carmelo, onde havia um banquete, encontrou Nabal completamente embriagado. Mas na manhã seguinte, quando ela lhe relatou o perigo por que havia passado, violentas emoções lhe  provocaram um ataque de paralisia (v. 37). Ele ainda viveu por mais dez dias, mas então faleceu, pois feriu o Senhor a Nabal (v. 38). Não há no Antigo Testamento um termo hebraico próprio para expressar o conceito de um homem insensato. Em Salmos 14.1, "insensato" é aquele que vive como se Deus não existisse, ou como que, por não possuir o conhecimento de Deus, ele diz: Onde está o teu Deus! (cf. Sl 53.1/ Sl 115.1- 2). No original a expressão "coração insensato" é literalmente, "sem entendimento de coração"; o insensato é "aquele que vive sem o conhecimento de Deus". Nabal era insensato e estúpido, um homem de ânimo covarde; e, quando se compenetrou de quão perto de morte  sua loucura o havia conduzido, pareceu achar-se atacado de uma paralisia ou derrame cerebral. Receoso de que Davi ainda intentava prosseguir com seus intuitos de vingança, encheu-se de terror, e prostrou-se em uma condição miserável de irremediável insensibilidade. Dez dias depois, morreu.
CONCLUSIVAMENTE:
1) Davi compreendeu que não há espiritualidade em se opor aos tolos. Devemos nos sujeitar a Deus, Ele exercerá a vingança pelos Seus filhos.
2) O insensato sempre produz problemas para si mesmo e para seus familiares e os mais próximos.
3) Os outros são os que, muitas vezes, têm que resolver os problemas provocados pelos insensatos.
4) O insensato é sempre vítima de si mesmo.
5) A maioria dos problemas que o homem enfrenta pode ser resultante da sua própria insensatez.
6) Deve-se estar sempre pronto, assim como Davi, a ouvir conselhos sábios e ter o controle próprio para corrigir, ainda em tempo, os impulsos que levam alguém a praticar o mal.
7) Davi louvou ao Senhor por ter impedido que se vingasse com suas próprias mãos, tendo executado Nabal pela ofensa que lhe fora feita. Recebeu ainda um grande presente: informou Abigail que desejava tomá-la como mulher e ela consentiu. Sem dúvida Davi não só apreciou sua formosura, mas também seu caráter e fé no Senhor.
CARACTERISTICAS MARCANTES DE QUEM É INSENSATO:
v. 3. NÃO SE MOVE POR AFEIÇÃO: Nabal não se importava por ninguém, nem com sua esposa, família e servos.
v. 7. NÃO TEM CAPACIDADE DE REFLEXÃO: Nabal não considerou que se Davi quisesse usar de força, conquistaria o que quisesse.
v. 10,11. CONFIA NO DINHEIRO E NÃO EM RELACIONAMENTOS: Nabal estava desprezando um excelente contato com alguém que lhe poderia ser útil mais tarde por causa da ganância.
v.17. NÃO OUVE NINGUÉM: Não consegue ouvir conselhos e opiniões de outras pessoas.
v. 14b. FALA SEM REFLETIR: Baseia-se apenas em emoção; não dá oportunidade de pensar sobre o assunto antes de falar.
v. 37. JAMAIS ADMITE QUE ESTÁ ERRADO.
v. 36. É EGOISTA. SÓ PENSA E FAZ O QUE LHE AGRADA. Todos em sua casa, principalmente sua mulher, procuravam uma solução para a difícil situação que sua insensatez provocara, menos Nabal que se embriagava.
CONSEQUENCIAS DA INSENSATEZ:
O insensato não somente se prejudica, mas também aos que o cercam.
1) DESPERDÍCIO: Investir em quem é insensato é desperdício v. 21.
2) MALDIÇÃO: O insensato é causa de maldição para outros v. 22.
3) TRISTEZA: O insensato é causa de tristeza familiar v. 17.
É importante destacar: só o Senhor pode abrir o entendimento do insensato!
Finalmente, o que, ainda, ensina a Bíblia sobre o insensato:
Pv 23.9: Não fales aos ouvidos do insensato, porque desprezará a sabedoria das tuas palavras.
Pv 28.26: O que confia no seu próprio coração é insensato, mas o que anda em sabedoria será salvo.
E diante das situações que a vida apresenta, diariamente, você age como um sábio ou como insensato? (Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 06/11/2011).

Nenhum comentário: