sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

MAIS DO QUE OUVIR, É PRECISO PRATICAR!


Romanos 10.17 nos afirma que a fé vem pelo ouvir. 
É importante ouvirmos a Palavra de Deus. 
No entanto, só ouvir não é o suficiente.
Quando não gera transformação em nós e em nosso meio, aquilo que ouvimos se torna inútil. Jesus espera que ouçamos Sua palavra e a pratiquemos. 
No final, vamos ser julgados não pelo que ouvimos e fomos capazes de repetir, mas pelo que conseguimos fazer com base naquilo que ouvimos. 
O insensato da ilustração usada por Jesus em Mateus 26.24-27 chegou a construir sua casa, mesmo que sobre a areia, e só depois percebeu o prejuízo.
A areia representa o perigo da aparência e da superficialidade.
Aparentemente é seguro, mas não é!  
Tiago 1.22-25 expõe que aquele que ouve a palavra e não a pratica é comparado a um homem que se olha no espelho e depois se esquece de sua aparência?
Um homem quando se olha em um espelho, faz por alguns instantes. Logo, no minuto seguinte, algo aconteceu e sua feição, ou aquele penteado no cabelo foi revolvido pelo vento, ou ficou molhado pela chuva!
Já Tiago 1.25  afirma  que aquele que pratica o que ouviu será feliz em tudo o que fizer.
Se não confiamos em Jesus, vamos achar Suas palavras bonitas de se ouvir e boas para se falar — mas não reais para se viver.
O julgamento para aqueles crentes que ouvem, mas não praticam, será a ausência da comunhão divina: ‘Nunca vos conheci’.
Existe uma diferença entre os sinais do poder e da ação de Deus e os sinais de que pertencemos a ele. 
Deus pode expulsar demônios usando qualquer pessoa.
Os milagres são sinais do poder de Deus, não de que pertencemos a Ele.
Os sinais de nosso pertencimento SÃO OS FRUTOS DA OBEDIÊNCIA, DE PRATICAR AQUILO QUE JESUS ENSINOU.
São estes os frutos que Jesus espera encontrar naqueles que dizem: Senhor, Senhor!  
Não se esqueça: a fé em Jesus não é fé real enquanto não fazemos o que Ele nos manda fazer. 

Nenhum comentário: