quarta-feira, 5 de setembro de 2007

NÃO DEVEMOS NOS ENVERGONHAR DE NOSSAS FRAQUEZAS

E Ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco, então é que sou forte. 2 Co 12.9,10.Não existe pessoa completa e perfeita, suficiente e totalmente independente. Somos, a despeito de nacionalidade, gênero, idade, raça e credo, pessoas limitadas e, portanto, insuficientes, em nós mesmos. Reconheço que fazer esta afirmativa não é tarefa fácil, uma vez que essa limitação e insuficiência nos são mostradas de modo doloroso, através de um problema, uma dificuldade, uma debilidade ou uma decepção. Preocupamo-nos, por demais, com o que os outros vão pensar, de que forma vão nos avaliar, se como fracos e problemáticos ou sem valor. Geralmente não paramos para pensar que as outras pessoas também falham, e também têm suas fraquezas e defeitos, e em muitas situações se sentem de maneira semelhante, receando um julgamento ruim. Este é um conceito muito pessimista, mas sobre ele crescemos! Muitas vezes nosso foco está sobre o que existe de ruim em nós e nos outros, deixando-nos levar pela desilusão e falta de esperança, e fechando os olhos para a realidade de que não adianta se lamentar ou se submeter às acusações, porque ninguém se livra dos problemas ignorando-os ou se colocando em posição de vítima. Muitas são as fraquezas – quer de natureza emocional, psicológica, física ou material - mas se não nos é possível resolvê-las de uma vez, devemos aprender a lidar e buscar alternativas. Nenhum problema ou limitação pode nos deter de realizar algo que nos beneficie em crescimento de mente e espírito. Deus não deseja que vivamos fingindo ser alguém que não somos; não adianta fingir que não temos aquele problema quando sabemos que temos; ao contrário, Ele nos aceita exatamente como somos. Certamente que isso não quer dizer que Deus apóia todas as atitudes e escolhas que tomamos por sermos fracos; na verdade, nos aceitar como somos reflete o respeito que Ele tem por cada um de nós. E se Ele sendo Deus pode nos compreender e ver o que há de bom em nosso interior, por que nos envergonharmos de nossas fraquezas? Deus é o único que poderia nos acusar ou cobrar com fundamento, mas Seu propósito é nos ensinar a superar. A todos quantos escolheu, Deus amou e os aceitou da forma exata como eram! Veja comigo alguns exemplos de homens de Deus: Jeremias foi um profeta tímido e medroso, chorava muito; e mesmo assim Deus o usou de forma tão diferenciada que não houve outro profeta por quem Deus revelou seu amor tão explicitamente até a vinda de Jesus. Moisés era inseguro e tinha medo de falar às multidões, mas Deus o usou para libertar o povo de Israel da escravidão do Egito, e o levou junto com seu irmão Arão para falar ao faraó do Egito. Jesus escolheu homens simples e comuns como discípulos. Antes de seguir Jesus tiveram eles várias experiências em suas vidas, muitos foram os erros, as falhas e os acertos praticados, como qualquer pessoa comum. E certamente seus problemas não desapareceram apenas por que Jesus lhes confiou uma missão. Eles continuaram sendo pessoas imperfeitas como todos os grandes profetas a quem Deus confiou a missão do evangelismo, tentando fazer as melhores escolhas possíveis, tentando se abster do erro e superar suas limitações! Não existe – entre nós - perfeição! Não podemos tratar a nós mesmos com indiferença pelas nossas fraquezas e falhas, porque nunca conseguiremos viver uma vida perfeita e intocável, em que jamais algo de ruim aconteça, ou algum obstáculo surja, ou alguma coisa se complique! Não se envergonhe de suas fraquezas! Assuma-as! Seja aquilo que você é de verdade! Mais do que "cura" e "libertação", busque a "transformação", que começa com a aceitação dos limites de nossa natureza física e humana; porque é aí que passamos a enxergar o que é que podemos fazer a respeito para melhorar nossa situação! Não devemos nos esconder dos problemas ou das situações adversas. Ao contrário, é preciso encarar os problemas de frente. Se o desejo é de êxito, não se deve hesitar. É preciso buscar e encontrar alternativas. Não podemos permitir que os problemas, os obstáculos e as fraquezas nos impossibilitem de sermos felizes e de forma produtiva, em Jesus Cristo, conscientes de que Sua graça nos basta. É ela que emana dEle que nos conforta e nos dá a força para prosseguir.

Nenhum comentário: