REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

O NATAL E O NASCIMENTO DE JESUS PARA MIM

O texto de Lc 2.1-20 nos relata o nascimento de Jesus, o Ungido Filho de Deus, o Messias, o Cristo. Muito já se escreveu e certamente se continuará escrevendo sobre o nascimento de Jesus Cristo. Muitas são as polêmicas sobre esse acontecimento extraordinário e sobrenatural. Não irei entrar nas discussões sobre o natal, quanto à data de 25 de dezembro, e sua origem de festa pagã, nem sobre a esdrúxula figura de um velhinho com um saco nas costas que surge todos os anos nesta época e que parece “cegar o entendimento” de tantos, crianças e adultos. Não me interessa, também, analisar se a idéia do “espírito natalino” conduz à mais generosidade e alegre comunhão entre os homens. Precisamos discernir entre mentira e verdade, entre o que é e o que parece ser. Vamos tentar entender por partes toda esta história. Primeiro, natal nos conduz à natalício, nascimento. Muitos são os que – até no meio evangélico – entendem que não é possível celebrar o nascimento de Jesus em 25 de dezembro, posto que não é essa a data de Seu aniversário. Outros tantos, reconhecendo o caráter mercantil do natal, asseguram que não se deve celebrar nada, até porque Jesus não pregou ou ensinou sobre aniversários e celebrações desse tipo. Enfim, radicalizações à parte, entre celebrar o nascimento de Jesus em meio à figura de Papai-Noel, que é de todo errado e não celebrar nada, até em decorrência de não ser esta a data de seu aniversário, nós da Comunidade resolvemos celebrar o nascimento de Jesus sim, mas para tanto é preciso alguns esclarecimentos, uma vez que precisamos distinguir a verdade dos falsos ensinos e dos muitos enganos. Para nós, mais importante de que o nascimento é a ressurreição dEle e vida conosco. Voltando ao texto bíblico: muitos são os pontos no texto que nos levam à reflexão. Inicialmente o v.7 nos ensina que Maria após ter dado à luz, envolveu Jesus em humildes panos e O deitou em uma manjedoura – tabuleiro ou cocho que acolhe comida para animais. E isto tudo aconteceu porque não havia lugar para eles na estalagem, na pousada para os viajantes. Jesus nasceu em um lugar muito humilde, em uma simples estrebaria, um estábulo, lugar onde se recolhem os animais. E assim nasceu simplesmente porque somente ali lhe permitiram nascer. Não havia alojamento para Ele e Sua família, nem mesmo na hospedaria crua da vila, lugar esse que homens de posição teriam evitado como indigno deles. Portanto, Cristo nasceu e teve como berço um cocho e animais foram seus assistentes. Cristo, então, só nasce na vida daquele que dá permissão e uma vez nascido transforma os homens à Sua própria imagem. Se uma pergunta for dirigida a você sobre quando se deu o natal para você, ou seja, quando nasceu Jesus, o que você dirá?
Tenho por certo que se esta pergunta fosse feita a algumas pessoas dentre as muitas que tiveram um encontro com Ele, certamente elas nos responderiam.
Se a Pedro, a resposta seria: - Para mim Jesus nasceu no pátio do palácio de Caifás na noite em que o galo cantou e pela terceira vez O neguei. Foi nesse momento que minha consciência acordou para a verdade da vida.
Se a Paulo, a resposta seria: - Para mim Jesus nasceu na Estrada de Damasco quando envolvido por intensa luz que me deixou cego, pude ver a figura nobre e serena que me perguntava: “Saulo, Saulo, por que me persegues? E na cegueira passei a enxergar um mundo novo quando lhe disse: ‘Senhor, o que queres que eu faça?"
Se a Tomé, a resposta seria: - Para mim Jesus nasceu naquele inesquecível dia em que Ele me pediu para tocar as Suas chagas e me foi dado testemunhar que Ele tem poder sobre a vida e sobre a morte. E aí então pude compreender o sentido de Suas palavras: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”.
Se a mulher de Samaria, a resposta seria: - Para mim Jesus nasceu junto à fonte de Jacó na tarde em que me pediu água para beber e me disse: “ Mulher eu posso te dar a água viva que sacia toda a sede, pois vem do amor de Deus e santifica as pessoas. Naquela tarde soube quem Jesus era e lhe pedi: “ Senhor, dá-me dessa água, pois quem dela bebe nunca mais terá sede”.
Se a João Batista, a resposta seria: - Para mim Jesus nasceu no instante em que, chegando ao rio Jordão pediu-me que O batizasse. E ante a meiguice do Seu olhar e a majestade da Sua figura pude ouvir a mensagem do Alto: “Este é o meu Filho Amado, em quem me comprazo.” Compreendi que chegara o momento de Ele crescer e eu diminuir, para a glória de Deus.
Se a Lázaro, a resposta seria: - Para mim Jesus nasceu na Betânia na tarde em que visitou o meu túmulo e disse: “Lázaro! Levanta”. Neste momento compreendi finalmente que Ele era a Ressurreição e a Vida.
Sendo dirigida a pergunta a mim, Pr. Evandro, eu respondo: - Para mim Jesus nasceu há quase 15 anos quando em um quarto de apartamento pude reconhecer que me encontrava sozinho, então soube que não havia mais ninguém ao meu lado, senti-me abandonado... Mas aí, caí de joelhos e busquei Deus, em mais alguns instantes senti a presença forte do Espírito Santo e desabei a chorar, eu gritava, clamava pela proteção de Deus, por Sua luz, por Sua suave e doce presença. E então no meio do deserto que havia se tornado a minha vida, senti-me abraçado, senti - me amado, senti nascer Jesus definitivamente em mim.
Esta é a véspera do dia em que os cristãos do mundo inteiro celebram o nascimento de Jesus.
Ele nasceu em um estábulo, teve por berço um cocho, uma manjedoura, lugar mais humilde impossível! Ele viveu intensamente conduzido pelo Pai, amou intensamente, realizando curas, milagres e maravilhas, como recompensa e prêmio foi, pelos homens, crucificado. Morto, foi enterrado, mas no terceiro dia, ressuscitou e está aqui entre nós. Se hoje celebramos Seu aniversário, Ele deve se fazer presente. Você tem certeza que Ele está presente em sua vida? Na festa diária de sua vida, Ele é a pessoa mais importante? Ele é seu convidado? Esta festa é em sua homenagem. Você o convidou para estar aqui? Neste natal eu faço a pergunta: E para você: quando Jesus nasceu? (Síntese da mensagem deste pastor levada à Comunidade em culto especial de natal, noite de 24/12/2008)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<< Página inicial