terça-feira, 23 de março de 2010

OS QUE,COM FÉ, ESPERAM NO SENHOR,SERÃO FORTALECIDOS PARA PROSSEGUIREM ANDANDO, CORRENDO E ATÉ VOANDO, COMO ÁGUIAS!

Em Is 40.21-31 o profeta fala em nome do Senhor que se revela a Judá, e nos ensina até hoje quem Ele é e o que acontece com os que esperam nEle. Naquele momento (capítulos 40 a 50 de Isaías) após anos de advertência aos reis e ao povo, tudo já havia sido destruído e parte do povo que sobrevivera estava no exílio babilônico. Era o momento de consolar o povo, em meio ao grande infortúnio, a perserverar a crer no Senhor, a esperar nEle. Aprendamos todos, pois, que:
I - DEUS É O SENHOR DA NATUREZA E DA HISTÓRIA
O Senhor criou e controla tanto a natureza quanto a história e o ser humano. Ele, o Senhor, é o princípio. Ele é o Criador Soberano dos céus e é quem governa a terra. Podem olhar para todas as coisas - naturais ou humanas - a tudo Ele fez.
Poderes humanos detidos por reis, príncipes e outros governantes são reduzidos a nada pelo Senhor; de igual forma, o Senhor torna inútil a sentença dos juízes da terra.
II - DEUS É INCOMPARÁVEL E ETERNO
O ato criador de Deus e Seu perfeito conhecimento de todas as coisas são usados como lições de Sua natureza incomparável. Nada há que se compare ao Senhor.
Somente Deus é independente, somente Deus é eterno.
Os homens são dependentes, entre si, e de Deus. Vivos eles permanecem somente por que Deus lhes concede o dom da vida.
Deus a tudo e a todos conhece e sonda; a compreensão do Senhor é ilimitada e insondável.
Portanto, nada há encoberto ao Senhor. E mais: O Senhor não se cansa, não se fadiga.
III - EMBORA SENHOR, ONIPOTENTE E INDEPENDENTE, DEUS DESEJA SE RELACIONAR COM HOMENS E MULHERES, SERES FRÁGEIS, DEPENDENTES E LIMITADOS, EM AMOR
Os homens, em suas limitações e debilidades, recebem poder e autoridade para virem a ser algo, pela Graça e o Amor de Deus. E o Senhor criou homens e mulheres para viverem em comunhão uns com os outros, mas também com Ele, Pai. As fraquezas e debilidades são por Ele mais do que conhecidas, mas mesmo assim espera acolher aqueles que reconhecidos como tal, buscam consolo nEle. Para tanto, o Senhor consola os humildes, fortalece os fracos (2 Co 12.10)
Não nos esqueçamos que os homens sem Deus, cansam-se e se fadigam, quando exaustos até caem. Até mesmo os jovens, como afirma o texto sagrado, a quem muitos atribuem energia ilimitada, cansam-se e fraquejam.
IV - OS HOMENS E MULHERES QUE ACEITAM COM FÉ ESSE RELACIONAMENTO COM DEUS, ESPERANDO NELE, MESMO CANSADOS,TERÃO RENOVADAS AS SUAS FORÇAS.
Esses homens que, por sua natureza, cansam-se e se fadigam, quando estão no Senhor, quando se entregam à Ele, confiando suas vidas, ESPERANDO nEle, em Comunhão com Ele, obterão algo da força divina e renovarão as suas forças.
O Senhor não se cansa, não se fadiga.
Somente Ele faz forte ao cansado e fadigado, e multiplica as forças dos que estão sem vigor.
V - OS HOMENS E MULHERES QUE TÊM RENOVADAS AS SUAS FORÇAS ANDARÃO, CORRERÃO COMO ATLETAS E VOARÃO COMO ÁGUIAS.
Enfatizando: fisicamente, de forma natural, até os jovens podem se cansar, os moços, de exautos podem cair, mas não os que estão no Senhor, não os que esperam no Senhor.
Os que esperam no Senhor andarão mais, correrão mais, pois mesmo quando o cansaço físico chegar, espiritualmente estarão preparados, dispostos e aptos a prosseguirem, pois Deus os sustentarão com Sua destra de justiça, de conforto, de consolo e amor.
Os que esperam no Senhor farão o impossível, e poderão alçar voos como a águia, a ave extraordinária a quem compara o texto bíblico.
Características das águias que devem ser evidenciadas para que se possa discernir por que o Senhor compara aqueles e aquelas que por esperarem nEle terão as forças renovadas e poderão voar:
São aves que podem atingir até um metro de comprimento e até dois metros de envergadura. Sua velocidade máxima é de cerca de 100 km/h. Possuem olhos grandes e frontais que diferem das demais aves e lhes proporcionam uma ampla visão panorâmica. Lá das alturas elas espreitam pequenos animais que servirão de alimento. Dificilmente algo lhe escapa de suas fortes garras. Como caçadoras preferem se alimentar de animais vivos, nada comem que esteja em estado de decomposição. Também não bebem água suja. São monógamas, somente aceitam um macho por toda a vida. São livres, vivem em liberdade e não aceitam cativeiro. Se privadas de sua liberdade, não comem, nem bebem. Enfrentam a fúria das tempestades e dos ventos retiram a força necessária para alçar voos aos picos mais elevados. Não se intimidam diante das adversidades, quanto mais forte um vendaval mais alto elas voam. Pesquisadores há alguns anos se dispuseram a estudar as águias e descobriram o que passou a ser conhecido como a Renovação da águia. Veja a síntese da descrição:
" A águia tem uma longevidade de cerca de 70 anos, mas para chegar a essa idade, passa por um processo que exige uma séria e difícil decisão. Aos 40 anos está a águia com as unhas compridas e flexíveis, e não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo se curva. Apontando contra o peito estão as asas, envelhecidas e pesadas pela grossura das penas. Nessas condições, voar já não é tarefa fácil para a águia. Então, como dispõe, apenas, de duas alternativas, morrer ou enfrentar o desafio da renovação de bico e penas. Decidida a viver a águia inicia um processo que vai durar cinco longos meses ( 150 dias). Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e se recolher em um ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico até conseguir arrancá-lo. Após arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai arrancar suas unhas. Quando as unhas começam a nascer, a águia passa a arrancar as velhas penas. Todo esse doloroso processo se passa em cinco meses; findo esse período a águia sai para o já famoso voo de renovação e então, viverá mais 30 anos.
Tudo isso acontece com uma ave - criatura de Deus - a quem Ele imputou as características fortes e destemidas para sua própria superação e sobrevivência. Quando o Senho nos fala que se esperarmos nEle, precisamos ser como águias, Ele sabe o que está falando.
Não é mágica, não é obra de ficção. Mas é sobrenatural, posto que é obra do Senhor na vida daquele e daquela que crê no incrível, vê o invisível, ouve o inaudível, e espera, o inesperado.
Os que têm fé renovarão as suas forças, sempre. E renovados prosseguirão, vencendo o cansaço, o desânimo, a fraqueza, a decepção, o desgosto, posto que......
.... caminharão como caminhantes (atletas aptos,preparados) e não se fadigarão.
.... correrão como corredores (atletas aptos, preparados) e não se cansarão.
.... voarão como águias (aves altaneiras, imponentes e confiantes) e não desistirão nunca. (Síntese da mensagem deste pastor levada à Comunidade no culto de domingo 21/03/2010).

Nenhum comentário: