segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A FÉ QUE IMPULSIONA OS QUE AGRADAM A DEUS

Reflitamos hoje sobre Rm 10.9-15 e Hb 11.1-3;6. Precisamos entender a fé e o processo complexo que a move e que sustenta as pessoas em busca da graça e da paz que somente podem encontrar em Jesus Cristo. Como entender fé? Muitas são as descrições de fé, mas parece que ao fim da leitura ou da descrição ainda não entendemos direito. A fé é algo simples de ser entendido, mas parece ser difícil de explicar. Em Rm 10.13-15a, o apóstolo Paulo ensina: “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue? E como pregarão se não forem enviados? Embora a ordem exposta por Paulo seja esta, destaco outra: o pregador leva a mensagem (o conhecimento), alguém ouve e crê, e crendo passa a confiar em quem creu. Então podemos destacar que a fé é algo composto. Para compreender bem a fé devemos conhecer seus três componentes: conhecimento, crença e confiança.
É PRECISO CONHECER
O conhecimento vem em primeiro lugar. "como crerão naquele de quem não ouviram falar?" (v.14b). Eu sou informado de um fato, então, aí posso acreditar nele. "A fé vem pelo ouvir, e ouvir a Palavra de Deus" (Rm 10.17). Então, é necessário inicialmente ouvir, para que possamos saber o que está para ser acreditado. "Em ti, pois, confiam os que conhecem o teu nome" (Sl 9.10a). Uma medida de conhecimento é essencial para a fé; daí a importância de adquirir conhecimento. "Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá" (Is 55.3 a,b). É preciso examinar as Escrituras e aprender o que o Espírito Santo ensina a respeito de Cristo e da salvação. É preciso procurar conhecer a Deus, posto que: “é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam" (Hb 11.6b). O Evangelho fala da graça, ou seja, do favor não merecido, do perdão gratuito, e de mudança de coração, de adoção na família de Deus, e de inúmeras outras bênçãos. Conheça especialmente a Jesus Cristo, o Filho de Deus, o Salvador dos homens, unido a nós por Sua natureza humana, e ainda um com Deus, e, portanto, capaz de agir como mediador entre Deus e o homem, capaz de colocar a mão sobre ambos, e para ser o elo de ligação entre o pecador e o Juiz Supremo. É preciso esforçar-se por saber mais e mais de Cristo Jesus. Exercite-se, então, especialmente para conhecer a doutrina do sacrifício de Cristo, porque o ponto em que a fé salvadora, principalmente se fixa é este - "Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões..." (2 Co 5.19). Saiba, ainda que Jesus “se fez Ele próprio maldição em nosso lugar, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro" (Gl 3.13b,c). Aprenda sobre a doutrina da obra vicária (substitutiva) de Cristo; pois é conforto para os filhos dos homens culpados, já que o Senhor "é aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós, para que, nele, fossemos feitos justiça de Deus" (2 Co 5.21).
Fé, portanto, começa com o conhecimento. E depois? Depois vem a crença.
É PRECISO CRER
Depois de conhecê-LO, acredita-se que essas coisas são verdadeiras. A alma crê que Deus existe; e que Ele ouve o clamor do coração sincero; que o evangelho é de Deus; que a justificação pela fé é a grande verdade que Deus revelou pelo seu Espírito, nos últimos tempos mais claramente do que antes. Então o coração crê que Jesus é verdademente o nosso Deus e Salvador, o Redentor dos homens, o profeta, sacerdote e Rei de Seu povo. Tudo isso é aceito como verdade certa, para não ser posta em duvida. Acredite no testemunho de Deus como você acredita do depoimento de seu próprio pai ou amigo. "Se recebemos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior" (1 Jo 5.9 a). Fé, portanto, fundamenta-se no crer. Mas é necessário mais.
É PRECISO CONFIAR
Até agora, avançou-se em direção à fé; apenas mais um componente é necessário para concluir a caminhada, que é a confiança. Comprometa-se com o Deus misericordioso; espere em Seu Evangelho cheio de Graça; confie no Salvador que morreu, ressuscitou e agora é vivo; deixe lavar seus pecados no sangue expiatório dEle; aceite a Sua perfeita justiça, e tudo estará bem.A confiança é a essência da fé, não há fé salvadora sem ela. A fé não é uma coisa cega, porque a fé começa com o conhecimento. Não é uma coisa especulativa, pois acredita em fatos que são certos. Não é uma coisa impraticável ou sonhadorá; pois confia em fé, e reivindica seu destino sobre a verdade da revelação.
EM RESUMO:
Ter fé é crer que Cristo é o que Ele é, e que Ele fará o que prometeu fazer. Depois, espere nEle. As Escrituras falam de Jesus Cristo como sendo Deus e Deus em carne humana; como sendo perfeito em Sua pessoa; como fez uma oferta pelo pecado em nosso nome; como carregou os nossos pecados em Seu próprio corpo. Falam, ainda, como Aquele sobre quem nós devemos crê e confiar, e não temer: "Não temas, crê somente" (Mc 5.36). Confie, portanto, e descanse no Senhor.
A FÉ NÃO TEM SENTIDO SE ESTÁTICA OU PASSIVA, AO CONTRÁRIO, SÓ SURTE EFEITO SE ATIVA, EM MOVIMENTO
Não se pode estar satisfeito com o entendimento do que é fé e nunca praticá-la,ou pô-la em ação. Uma pequena fé “do tamanho de um grão de mostarda” posta em ação gera mais efeitos do que uma grande fé no âmbito da teoria ou da mera especulação. É preciso crer que Jesus Cristo fará acontecer o impossível em sua vida. Não se pode deixar-se distrair em suposições ou definições meramente teológicas e não praticá-la. Não há uma pessoa sequer que tenha confiado plenamente no Senhor e que se sinta desamparada, posto que todo o que se chega a Ele, enviado pelo pai, jamais será lançado fora (Jo 6.37). Ao contrário, é acolhido por Ele e tratado e curado, para sempre. Então, aprendemos que é preciso ter fé, pois: ”De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que se torna galardoador dos que O buscam “(Hb 11.6). Como é possível, então, agradar a Deus? Tendo e exercitando a fé. Em nossa vida terrena temporária os Seus cuidados vêm sobre nós, e isso continua a acontecer por toda a eternidade, visto que disse o Senhor: "Aquele que ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna (tem fé), não entra em juízo, mas passou da morte para a vida” (Jo 5.24).(Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 15/08/2010).

Nenhum comentário: