segunda-feira, 12 de setembro de 2011

ENTENDENDO MAIS SOBRE ORAÇÃO E AS RESPOSTAS DE DEUS

Lc 11.1-13 descreve o momento em que Jesus se encontrava com Seus discípulos e estes pedem que o Mestre lhes ensinem a orar, tal qual João Batista fizera aos seus seguidores. De pronto, Jesus os ensina, mas não satisfeito com isso, passa a lhes falar em parábolas, levando-os a uma reflexão maior sobre oração e as respostas de Deus. Façamos uma breve análise dos tópicos da perícope:
I – JESUS NOS ENSINA A ORAR (v. 1- 4)
Certamente que os discípulos já oravam ao Senhor, todos eram judeus, praticantes do judaísmo e sabiam orar, mas pedem a Jesus para que os ensinem.
Jesus os ensina, inovando:
1) Inicialmente apresenta Deus como Pai. Não mais o Deus distante, mas Abba, o tratamento que o judeu dava, na intimidade, ao seu pai. Isso, por si só, foi inusitado. Embora soubessem que eram de Israel, constituindo o povo de Deus, os discípulos não consideravam, em suas práticas diárias, que fosse Javé o Pai, mas o Senhor.
2) Para Jesus, a oração deve conter:
- Declaração da santidade do nome do Senhor
- Declaração de que venha o Seu Reino
- Pedido que o Senhor conceda o pão de cada dia
- Pedido que o Senhor perdoe, porque nós também perdoamos
- Pedido que o Pai nos ajude a não cair em tentação.
II – COM O PROPÓSITO DE EXPOR SER NECESSÁRIO, SE PRECISO, INSISTIR NA ORAÇÃO, JESUS ILUSTRA SEU ENSINO E NOS APRESENTA A PARÁBOLA DO AMIGO IMPORTUNO (v. 5-8)
Para o completo entendimento, leia e releia o relato da parábola, mas em especial o v. 8: Se o amigo não se levantar para atender ao que pede por ser seu amigo, certamente se levantará porque ele está sendo importuno e lhe dará tudo que tiver.
Em resumo: ore, inicialmente, louvando ao Senhor, depois peça pela porção diária de suas necessidades e que o livre do mal e das tentações, então ESPERE no Senhor! Se, para você, a bênção parecer que demora, não se incomode nem se constranja, Ele é seu Pai, logo, insista, persista e não desista nunca de invocar Seu nome e pedir por Sua atenção e Seu socorro! Saiba que Ele virá e lhe atenderá! Por que sabemos disso? Porque Sua Palavra assim afirma! (Por exemplo: Salmos 23.1; 37.3-7a; 46.1).
III – E MAIS ENSINA JESUS, CONCLUINDO:
- Quem quiser receber, PRECISA PEDIR
- Quem quiser achar, PRECISA BUSCAR
- Quem quiser que a porta se abra, PRECISA BATER.
Finaliza Jesus seu ensino sobre oração, fazendo outra comparação: como ali estavam, entre os discípulos e os demais ouvintes,  muitos pais, o Mestre faz última declaração, para reflexão de todos:
Você é pai e  seu filho lhe pede pão (você lhe dá uma pedra?)
-                    seu filho lhe pede peixe (você lhe dá uma cobra?)
-                    seu filho lhe pede ovo (você lhe dá um escorpião?
Ora, se vocês que são maus, dão coisas boas a seus filhos, MUITO MAIS lhes dará o Pai celestial, que dará o Espírito Santo àqueles que lhes pedirem?
Reflita, à propósito, sobre o texto abaixo que extraí da Web, de autoria não identificada, e que se intitula
                                        E DEUS DISSE NÃO...!

Eu pedi a Deus para remover meu orgulho, e Deus disse "não".
Ele disse que não era tarefa dele, mas que era para eu abrir mão,
Eu pedi a Deus para tornar meu irmão paraplégico em criança normal, e Deus disse "não".
Ele disse que o Espírito é imortal e o corpo é temporário.
Eu pedi a Deus para me dar paciência, e Deus disse "não".
Ele disse que paciência é subproduto da tribulação, e que deveria ser conquistada.
Eu pedi a Deus para me dar felicidade, e Deus disse "não".
Ele disse que me dá bênçãos. Felicidade depende de mim.
Eu pedi a Deus para dividir minha dor com Ele, e Deus disse "não".
Ele disse que o sofrimento nos afasta das coisas mundanas e nos deixa mais perto Dele.
Eu pedi a Deus para fazer o meu Espírito crescer e Deus disse "não".
Ele disse que devo crescer por meus esforços, mas Ele aparará minhas arestas para que eu frutifique.
Eu perguntei a Deus se Ele me amava, e Deus disse "sim", agora e sempre.
Eu pedi a Deus para me ajudar a amar os outros tanto quanto Ele me ama. E Deus disse :  "Ah, finalmente você entendeu !"
(Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 11/09/2011).

Nenhum comentário: