segunda-feira, 12 de março de 2012

CORAGEM PARA RECONHECER ERROS E PROMOVER MUDANÇA DE VIDA!

Em Gl 1.11-24 o apóstolo Paulo escrevendo às igrejas da Galácia (região da Ásia Menor, hoje integrante da Turquia) defende sua atuação apostólica e o Evangelho recebido por revelação de Jesus Cristo, fazendo questão de descrever alguns aspectos de sua vida e conduta: o seu anterior fanatismo judaico que o levou a perseguir a Igreja de Cristo e sua mudança: antes o implacável perseguidor, agora, o missionário e incansável obreiro do Senhor. É verdade que erramos e como seres humanos cometemos muitas falhas e que diante de Deus, pecamos.  
Por isso, a Bíblia afirma que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Rm 3.23) e que a nossa natureza é pecaminosa, em Sl 51.5: “eu nasci na iniquidade e em pecado me concebeu minha mãe”; em Rm 5.12:” Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”. 
E mais nos assegura a Bíblia: que não podemos negar a nossa natureza pecaminosa, conforme 1 Jo 1.8: “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.”
O que é triste e lamentável, é que muitos são os que se negam a reparar os seus erros! 
Um terrível exemplo de erro e falta de coragem para reparar sua nefasta atitude, dá-se em Mt 27.3-5: “Então, Judas, o que o traiu, vendo que Jesus fora condenado, tocado de remorso, devolveu as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo sangue inocente. Eles, porém, responderam: Que nos importa? Isso é contigo. Então, Judas, atirando para o santuário as moedas de prata, retirou-se e foi enforcar-se". 
A traição de Judas ao Mestre foi inaceitável e historicamente, à luz do cristianismo, é vista como única. Se tivesse havido arrependimento e coragem para assumir seus erros, a história final da vida de Judas seria bem diferente! Voltemos ao texto de Gl 1.11-24: 
- v.17b: Após sua conversão, Paulo foi para o deserto da Arábia.
Por que Paulo foi para a Arábia, região de deserto?
a) Alguns dizem que foi a Arábia para testemunhar sua fé.
b) Outros dizem que Paulo foi para a Arábia, falar com Deus antes de falar aos homens. 
     -  v.17c:Depois Paulo foi para Damasco.
Antes, como perseguidor Paulo havia levado a prisão homens e mulheres (At 9.1,2).  Portanto, deveria passar por Damasco, para reparar seus erros ali cometidos, e dar testemunho de sua fé. Ele não teve vergonha, voltou a Damasco para pedir perdão às suas vitimas.
v. 18: De Damasco, Paulo foi para Jerusalém (v.18). 
Paulo encontrou alguns que já tinham ouvido falar de sua perseguição, mas que agora viam mudanças em sua vida: "Mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que já nos perseguiu anuncia, agora, a fé que, antes, destruía. E glorificavam a Deus a respeito de mim” (v.23,24). 
-  v.21: De Jerusalém, Paulo foi a Síria e a Cilícia.
Ali estavam seus amigos de infância, todos judeus, ele cristão. Paulo voltou a Tarsis (capital da Cilícia, província romana da Ásia Menor), sua cidade natal, porque precisava acertar as contas com o passado. É importante reconhecer que existem contas com o passado que ainda não foram acertadas. 1 Jo 1.8 “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.”
É essencial pedir a Deus que conceda o mesmo entendimento dado a Paulo, exposto na coragem para reparar os erros cometidos.
1 João 1.9 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. 
Errar – realmente – é humano, mas também é humana a capacidade de reconhecer erros e, acima de tudo, mudar de RUMO, CORRIGINDO O SENTINDO E A DIREÇÃO DA CAMINHADA!  Os que se acham suficientes, os que têm seus corações e suas mentes endurecidas PRECISAM TER A CORAGEM PARA MUDAR! Se ANTES você foi UM ATIVO PECADOR, fazendo o mal à direita e à esquerda, TORNE-SE agora UM ATIVO DISCÍPULO DE CRISTO, fazendo o bem, sem perguntar à quem! Pense nisso.. e pratique! (Reflexão com base em sermão proferido na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 11/03/2012).

Nenhum comentário: