segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

POR QUE É TÃO DIFICIL CRER?

Após uma ação evangelística, sábado à tarde, quando saímos por ruas do bairro Olaria, apresentando-nos com uma carta convite e um folheto com pequena  mensagem bíblica, dispus-me a pensar sobre os tempos modernos e a dificuldade crescente de crer, ou seja, de ter e manter fé! Detive-me em Efésios 2.8-10 (NTLH), para uma reflexão sobre fé e salvação: "Pois pela graça de Deus vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus. A salvação não é o resultado dos esforços de vocês; portanto, ninguém pode se orgulhar de tê-la. Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós". Pelo texto deduzimos que a salvação não é fruto de algo que o homem faz; não é resultado de boas obras e nem do diploma de graduação que Deus dá àqueles que se portam bem. A salvação é gratuita. É dom de Deus. O texto, igualmente, nos sugere que:
I – EXISTEM DOIS GRUPOS DE PESSOAS: OS SALVOS E OS PERDIDOS
Inicialmente, extraímos do texto que na vida espiritual não existe um terceiro grupo que é aquele formado por pessoas que ainda estão pensando se aceitarão ou não a Cristo. Notemos o que Jesus disse em Mateus 12.30: "Quem não é a meu favor é contra mim..." Não precisamos fazer opção para nos colocar em terreno contrário. Aquele que não der um passo em direção a Jesus, que não lhe abrir o coração e não O aceitar, de maneira natural, está colocando-se no terreno inimigo de Jesus. Na vida espiritual não existe terreno neutro. Você é ou não é de Jesus. No mundo dos negócios, você pode ter tempo para pensar. No mundo político, você pode levar tempo para decidir a que partido vai se filiar. No mundo sentimental, você pode pensar dois meses para "decidir com quem fica", mas na vida espiritual não há lugar para a indecisão. Postergar, adiar, esperar, já é colocar-se no terreno contrário. Na Bíblia encontramos muitos exemplos onde a participação humana é indispensável. Jesus ressuscitou Lázaro, mas Ele disse aos seres humanos em João 11.39: "...Tirem a pedra..." Se os homens não retirassem a pedra, Jesus não ressuscitaria o cadáver. Em outra ocasião, Jesus transformou a água em vinho. Ele disse aos homens: "...Encham de água estes potes..." (João 2.7) Se os homens não enchessem as vasilhas, Jesus não transformaria a água em vinho. O que Ele está querendo dizer hoje é: "Filho, filha, não importa quem é você: nem como você vive; se você abrir o coração e me deixar entrar, Eu posso revolucionar a sua vida." Jesus não pode fazer nada contra a vontade do ser humano, no sentido de obriga-lo a O aceitar, ou a ser Seu seguidor. Portanto, existem dois grupos de pessoas: os salvos, aqueles que abrem o coração a Jesus e se comprometem com Ele; e os perdidos, aqueles que postergam ou rejeitam a Cristo.
II – A SALVAÇÃO É PELA GRAÇA
Este é o segundo entendimento extraído do texto. O que é a graça na vida cristã? Graça é algo que você precisa, não tem direito a ela, mas Jesus lhe oferece gratuitamente. Graça é algo que você anseia, quer, não tem direito a ela, mas Jesus lhe entrega gratuitamente. Responda-me: Se Cristo voltasse neste momento, você estaria salvo? Estaria pronto para encontrar-se com Ele? Não olhe para si mesmo antes de responder. Insistindo: a salvação não é algo que você mereça. Aliás, nós não merecemos nada. Não há nada que possamos fazer que nos dê direito a sermos salvos. Nós não temos direito. Romanos 6.23 diz que: "...o salário do pecado é a morte..." Em Salmo 51.5 Davi diz: "...tenho sido mau desde que nasci; tenho sido pecador desde o dia em que fui concebido." Chegamos a este mundo com a natureza pecaminosa. Essa natureza nos leva a fazer coisas erradas. Não queremos, mas nascemos egoístas e orgulhosos. O orgulho habita em nosso coração. Nossos melhores atos são motivados pelo egoísmo. Não merecemos ser salvos, mas precisamos ser salvos, desejamos ser salvos, queremos ser salvos, clamamos pela salvação. Graça é querer desesperadamente uma coisa, não ter direito à ela, mas recebê-la gratuitamente da parte de Deus. É assim que funciona a salvação. É pela graça e não por um direito que você tem. Quando pensar em salvação, não olhe para sua conduta, olhe para a cruz do Calvário. Alguém derramou Seu sangue, pagou o preço do seu pecado para você não viver atormentado, desesperado, angustiado; para que você não passe noites  de insônia, virando-se na cama de um lado para o outro.
III – A SALVAÇÃO É PELA FÉ
Eis o terceiro entendimento extraído do texto. A fé é o instrumento através do qual nos apoderamos da graça de Deus. A graça é como a água pura e cristalina que cai de uma cachoeira. E a fé é como o copo que você usa para tirar essa água e beber. Deus providenciou a salvação para todos nós. Pela fé nos apoderamos da salvação em Cristo. E o que é fé? A fé envolve duas partes. Primeira parte: crer; segunda parte, confiar. Você tem que crer e confiar.  Geralmente, somos contraditórios. Quando se trata de coisas comuns da vida, exercitamos fé; porém, quando se trata de Jesus, questionamos muito e não deixamos de analisar, até criticamente, Suas promessas. Façamos algumas analogias: Quando viajamos de avião, geralmente não conhecemos o piloto, não sabemos quem ele é; nunca o vimos. Não sabemos se é uma pessoa boa ou má, mas acreditamos que  nos levará aonde pretendemos ir. Muitos até dormem durante o vôo, em total confiança! Exercitamos fé, mas quando Jesus pede para que creiamos nEle, aí queremos provas, queremos racionalizar. Ao comprarmos um medicamento sucede algo interessante: não conhecemos, necessariamente, o dono da farmácia, nem o químico farmacêutico responsável pela produção; sequer sabemos se há algo que pode nos prejudicar em sua composição, mas confiamos na receita médica e simplesmente consumimos o produto. Por quê? Exercitamos fé, acreditamos e confiamos, mas quando se trata de salvação queremos comprovação de tudo.  Se alguém lhe diz que algo alivia a dor de cabeça, você acredita e toma, mas se sua vida está em pedaços, sem direção e eu lhe digo que a única saída é Jesus, estaria você pronto a aceitá-Lo? Ou quer analisar melhor? Você acha que a salvação é simples demais, e acha que deveria ser mais complicada? Talvez seja por isso que Jesus disse que se não nos tornarmos como crianças, não entraremos no reino dos céus.  As crianças sempre acreditam de modo natural. A fé é mais do que crer. Significa também confiar. Tiago 2.19 afirma que: "...Os demônios também creem e tremem de medo." Vejamos a diferença. O diabo crê, mas não confia. Somente crer não salva ninguém. Muitos são os que se perderão crendo. Há algo mais em Efésios 2.8: "Pois pela graça vocês são salvos por meio da fé. Isso não vem de vocês, mas é um presente dado por Deus". Você está aí sentado, pensando e repensando em seu fracasso, imóvel, pensando que não há mais esperança para você, então para você, tudo está perdido. Não porque sua salvação não esteja providenciada, não porque o preço de seu pecado não tenha sido pago, não porque o presente não tenha sido dado, mas porque você não quer aceitar tudo o que Jesus fez por você!
IV - HOMEM E MULHER FORAM CRIADOS POR DEUS, PARA EM CRISTO JESUS, REALIZAREM BOAS OBRAS (v.10)
Por que é que Jesus nos salva? Ele nos salva para vivermos uma vida de obediência, embora a obediência não salve ninguém, Ele nos salva pela graça mediante a fé para uma vida de obediência. É isso que o texto afirma. Ele nos salva para andarmos em Seus caminhos, para aceitarmos Seu caráter refletido nos Dez Mandamentos de Deus. Não que guardar mandamentos salve alguém. Se alguém pensa que guardar mandamentos irá contribuir para a sua salvação, está completamente enganado. Ninguém pense que guardando mandamentos ganhará sequer um pontinho para a sua salvação. Mas ao contrário, se você pensa que Cristo o salva e você pode deixar de lado os mandamentos de Deus, também está enganado. Efésios 2.10 declara que: "Pois foi Deus quem nos fez o que somos agora; em nossa união com Cristo Jesus, ele nos criou para que fizéssemos as boas obras que ele já havia preparado para nós”. Jesus não nos salva para que continuemos vivendo no pecado. Ele nos salva para as boas obras. As boas obras não salvam ninguém, mas elas são o fruto de uma vida transformada por Cristo. Uma vez salvo, você se deleitará em andar nos caminhos de Deus, e fazer a Sua vontade.  Boas obras, no campo da ação evangelística, estão relacionadas com jogar a rede para que, como é desejo de Jesus, tornemo-nos pescadores de almas, conforme Mateus  4.19 (NTLH): ..."Venham comigo, que eu ensinarei vocês a pescar gente”! Tanto quanto sua salvação, preocupe-se também com a salvação de outros e outras que se encontram perdidos e perdidas, sem norte e sem direção! Julgam-se autossuficientes, mas a vida lhes mostra a cada dia que precisam dos outros, em uma total interdependência! Pensem sobre isso, e creiam! Ponham em prática sua fé e alcançarão vitória! (Reflexão com base em mensagem anunciada na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 24/02/2013). 

Um comentário:

Anônimo disse...

After I іnіtially lеft a comment I appеar tο have сliсked the -Nοtifу me ωhen new cοmments aгe аԁded- checkbοх аnԁ
from noω on ωheneνer а сomment is adԁed I rеcieve four emаils ωith the eхaсt
ѕame commеnt. Ӏѕ theге a way уοu аre able to геmоve me from that ѕerνice?
Chеers!

Heгe is my ωeb-ѕite :: V2 Cigs Reviews
Also see my web page - v2 cigs reviews