REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A ANSIEDADE: É PRECISO EVITÁ-LA!

Em Mateus 6.19-34 presenciamos Jesus – no sermão da montanha – ensinando a Seus discípulos e a uma grande multidão, assim como a cada um de nós, até hoje, que não se deve andar ansioso por coisa alguma. E desenvolve toda uma linha de raciocínio para ilustrar seu ensino e para nos mostrar que aquele e aquela que tem o Pai Eterno como Senhor pode nEle confiar que nada que lhe for necessário será negado ou lhe faltará!

Eis aí um assunto importante e de difícil compreensão nestes dias de consumismo assumido em que as tensões dos dias são crescentes e o nível de exigência sobre cada um é muito forte e contundente!
Não andar ansioso está relacionado ao quê? As pessoas andam a cada dia mais apressadas, mais estressadas, mais tensas com tanta coisa! Será se para não sermos ansiosos temos que deixar de dar importância a tanta coisa? Deixar de se preocupar com as coisas que nos cercam não é uma forma de alienação? Não andar ansioso, é o quê, então?
É possível não dar tanta importância à crescente violência urbana, à assustadora corrupção que campeia a gestão pública neste país, ao descaso com a educação e a saúde, à liberalidade que assumiu o controle dos meios de comunicação no país, em especial com as cenas sensuais e as tramas das novelas que influenciam milhões de brasileiros a cada dia?
Um dos males destes dias é a ansiedade! Por tudo, as pessoas estão ansiosas. E mais ainda quando o assunto está relacionado às nossas necessidades mais básicas, como comer, vestir, morar, transportar, estudar, trabalhar! E aí vem Jesus e nos ensina que não devemos andar ansiosos por coisa alguma? Os estudiosos do comportamento humanos passaram a admitir que é natural o estresse e a ansiedade nestes dias de modernidade. Mas aí Jesus vem e sustenta o contrário! Quem está certo, então?
Na lógica dos homens devemos ser competitivos e fortes para conquistar e vencer, por isso, naturalmente, surge a ansiedade, em função das coisas que não temos, mais ainda podemos ter! E após cada necessidade suprida eis que outra surge e enquanto não somos satisfeitos, ansiosos ficamos! Não é assim, mesmo? E o que é então que Jesus está nos ensinando quando insiste que não devemos estar ansiosos por coisa alguma?
Inicialmente, é importante saber e distinguir que Jesus ensina em termos da dimensão espiritual. Nessa dimensão, importa saber que a satisfação da carne não completa o ser humano!
O corpo – responsável pelos prazeres da carne - pede pelo alimento, pela roupa, pelo carro do ano, pela mansão, pelo melhor emprego, pela maior renda, pela ostentação e parece que nunca se satisfaz, daí a ansiedade!
Afinal, o que é mesmo ansiedade? A psicologia define como “estado emocional desagradável e apreensivo, suscitado pela suspeita ou previsão de um perigo para a integridade da pessoa”.
Ainda segundo a psicologia, quando se trata de perigos reais, dá-se à ansiedade o nome de ansiedade realista. Mas quando os perigos são desconhecidos (sem acessos à consciência), estamos diante da ansiedade neurótica. Freud e outros psicólogos e psicanalistas estudaram esse estado emocional. Este é um assunto que continua sendo estudado pelas ciências comportamentais e de saúde humana. As manifestações de ansiedade podem ser de ordem física (descargas automáticas: suores, taquicardia, ...) ou de ordem subjetiva (sentimentos de apreensão nem sempre suscetíveis de descrição completa).
Voltando ao texto sagrado é preciso saber que Jesus está analisando o homem em sua integralidade, e assim, não somente o corpo deve ser satisfeito, mas a alma e o espírito, posto que não são transitórios, mas eternos.
Reflitamos sobre o ensino do Mestre:
 O texto nos apresenta SETE razões para não deixarmos que a ansiedade nos domine:
1. AS RIQUEZAS DESTE MUNDO -BENS E RECURSOS MATERIAIS- PODEM SER ROUBADAS, EXTRAVIADAS, DETERIORADAS OU PERDIDAS (v.19-21).
    2. ALÉM DISSO, AS RIQUEZAS DESTE MUNDO PODEM POLUIR A VIDA COM COBIÇA (v. 22,23).
    3.   E MAIS: AS RIQUEZAS DESTE MUNDO EXIGEM DO HOMEM UMA DEDICAÇÃO DE SERVO E O COLOCA DIANTE DE UMA TOMADA DE POSIÇÃO (v.24).
     4.  UMA DAS ESTRATÉGIAS DE SATANÁS É FAZER O HOMEM LUTAR PELO QUE NÃO TEM RELAÇÃO DIRETA COM AQUILO QUE É REALMENTE SUA NECESSIDADE BÁSICA (v.25).
     5. A ANSIEDADE PASSA A DOMINAR O HOMEM QUANDO ELE NÃO CRÊ NO SENSO DE VALORES DE DEUS (v.26).
    6.   A ANSIEDADE NÃO PROLONGA A VIDA; NÃO PODE AUMENTAR OS ANOS DA EXISTÊNCIA HUMANA (v.27).
    7.  A ANSIEDADE NÃO PRODUZ FÉ, PORQUE NÃO GERA DESCANSO COM A PROVISÃO DIÁRIA DE DEUS (v. 30).

Deus conhece quais são as nossas necessidades e Ele nos dá o que precisamos, não necessariamente o que queremos (v. 31,32)
Hoje não é o dia de você se preocupar com o amanhã (v. 34). Se você pode solucionar ou impedir um problema que vai acontecer, aja e resolva a questão.
Você pode fazer, então, ore, peça a ajuda de Deus e faça!
Você não pode fazer tudo, faça a sua parte, espere pelo senhor, ore e confie que o melhor Ele há de fazer!
Não fique ansioso! Deus cumpre o que promete! Se Jesus está falando que não devemos nos preocupar com coisa alguma, o que devemos fazer? O que Ele nos recomenda.... Não nos preocupar com coisa alguma...! Finalmente, com base em nossa caminhada e na maturidade espiritual que devemos buscar continuamente, devemos aprender e praticar o segredo do sustento de Deus, evitando, assim, que a ansiedade nos domine. Para isso, siga estes passos:
 1 Coloque Deus como prioridade em sua vida.
 2) Exercite sua fé e creia em Sua provisão para seu sustento.
 3) Viva experimentando o melhor de Deus, pois Ele é Pai, e pai que é pai, cuida, zela, ama, protege, guarda e sustenta! 
(Reflexão com base em mensagem anunciada na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 21/07/2013).

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<< Página inicial