REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS?

O apóstolo Paulo na carta aos Romanos desenvolve sua teologia sobre a justificação pela fé, sobre a graça e sobre a nova vida do discípulo de Cristo. Em especial, detenho-me no capítulo 8 da carta. Em minha edição da SBB, revista e corrigida, o subtítulo é " a nova vida debaixo da graça, segundo o espírito de santidade e adoção".O apóstolo inicia afirmando que para os que estão em Cristo Jesus e que não andam segundo a carne (seus próprios desejos), mas segundo o espírito (submetem-se ao Espírito Santo):
- nenhuma condenação há (v.1).
- são filhos de Deus, posto que são guiados pelo Espírito Santo (v.14).
- são herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo (v.17).
- todas as coisas contribuem para seu bem, uma vez que amam a Deus e são chamados pelo Seu decreto (v.28).
- foram predestinados para serem conformes à imagem de Seu Filho (v.29).
- foram chamados por Ele (v.29).
- foram justificados por Ele (v.30).
- foram glorificados por Ele (v. 30).
Em virtude de tudo isso estar acontecendo com a vida do discípulo de Cristo (v.31) é que Paulo questiona: o que dizer diante de todas estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?
Posto que Deus não poupou Seu único Filho o entregando por nós, não deixará de nos dar todas estas coisas?
- quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? Pois é Deus quem os justifica! (v.33).
- quem os condenará?
- quem os separará do amor de Cristo? 
Será a tribulação?
       a angústia?
       a perseguição?
       a fome?
       a nudez?
       o perigo?
       a espada? E continua Paulo, afirmando que somos expostos diariamente à morte por amor a Ele.... mas em todas estas coisas - boas e ruins - somos mais do que vencedores!
Portanto, para os que estão em Cristo, não há nenhuma condenação, bem como para estes, tendo Deus por eles, quem ousará ser contra eles?
Antes que os mais precipitados afirmem que estão com Cristo, vejamos mais alguns pontos destacados noutras partes da carta.
Estar em Cristo é:
- ter comunhão íntima com Ele, por intermédio do Espírito Santo; é estar identificado com Ele mediante uma união espiritual e vital (Rm 6.3-5).
- possuir Sua vida, Sua imagem, Sua natureza (Rm 8.29) e, por conseguinte, a vida eterna, conforme Rm 6.23.
Para os que "estão em Cristo" nos termos acima esboçados, não pode haver condenação, pois condená-los seria equivalente a condenar ao próprio Cristo, tão íntima é a comunhão mística do corpo com a cabeça, conforme o simbolismo que ilustra essa nossa estreita comunhão espiritual com o Senhor!
Você está em Cristo? Então, nenhuma condenação há para você!
Você está em Cristo? Então, você é mais do que vencedor!
Você está em Cristo? Então, o Senhor é por você e ninguém há de ousar ser contra você! Aleluia!
(Reflexão com base em mensagem anunciada na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 13/10/2013).

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<< Página inicial