REFLEXÕES PASTORAIS COM GRAÇA

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

QUEM SÃO OS HOMENS E AS MULHERES QUE REALMENTE HERDARÃO A TERRA PROMETIDA PELO SENHOR?

A Bíblia Sagrada divide, em termos gerais, os seres humanos, em ímpios e justos. Na realidade, fica sempre muito evidente que os ímpios e pecadores, estão prosperando, e os justos, muitas vezes, não. Isto é, teologicamente, conhecido como o problema do mal. Parece, à primeira vista, que quem vive a praticar o mal, se dá muito bem; ao contrário, quem é do bem, enfrenta problemas e, muitas vezes, leva a pior. Muitas são as referências bíblicas que tratam desta questão intrigante. Detenho-me hoje no Salmo 37 para refletir e extrair algumas conclusões.

Os dicionários definem os dois termos. Ímpio é aquele que não tem fé, incrédulo, mas também o termo denota impiedade. E que justo é aquele que vive de forma íntegra, segundo a justiça, imparcial; aquele que se ajusta e se adapta bem; pessoa virtuosa, cheia de razão e boas intenções.
Explorando mais ainda os dois termos. Os ímpios são os malfeitores, os assassinos, os corruptos, os que estão continuamente tramando o mal, os caloteiros, cruéis e inimigos do Senhor. Como estão – muitas vezes – explorando os outros, prosperam na vida e são bem sucedidos.
Os ímpios são impiedosos, implacáveis, infiéis, infectados pelo mal.
Os justos são amigáveis, generosos, fiéis, humildes, transformados pelo bem. 
Vejamos o que o salmista diz sobre os justos. Os justos são:
- os que confiam no Senhor (v.3). (Não basta confiar, é preciso fazer o bem).
- os que se deleitam no Senhor (v.4). Deleitar é sentir prazer e alegria.
- os que evitam a ira e rejeitam a fúria (v.8).
- os humildes (v.11).
- os íntegros (v.18). Íntegros são os de reputação intocável, inteiro, de boa fama).
- os que dão com generosidade (v.21;26).
- os que têm conduta que agrada o Senhor (v.23).
- os que se desviam do mal e faz o bem (v.27).
- os que proferem palavras de sabedoria e usam a língua para falar com justiça (v.30).
- os que trazem no coração a lei de Deus (v.31).
-os que esperam no Senhor seguem Sua vontade (v.34).
O salmista expõe, ainda, as recompensas para os justos e, igualmente, para os ímpios.
Ou seja, o que esperar para o futuro?
Para os ímpios, eis as recompensas futuras:
1)    Serão eliminados –v.9. 
2)     Seus dias estão chegando –v.13. 
3)    Suas próprias espadas atravessarão seus corações v.15.
4)    Seus arcos serão quebrados –v.15. 
5)    Perecerão, murcharão como a beleza dos campos; desvanecerão como fumaça - v.19.
Para os justos, eis as recompensas futuras! 
1)    Habitarão na terra, desfrutando de segurança.
2)    Terão seus desejos atendidos pelo Senhor.
3)    Desfrutarão de pleno bem-estar.
4)    Serão sustentados pelo Senhor.
5)    Serão cuidados pelo Senhor em tempos difíceis.
6)    Nunca ficarão decepcionados.
7)    Em dias de fome desfrutarão fartura.
8)    Terão seus passos firmados pelo Senhor. 
9)    Ainda que venham a tropeçar não cairão, pois o Senhor os tomarão pela mão. 
10) Nunca serão desamparados, nem seus filhos mendigarão o pão.
11) Para sempre serão protegidos pelo Senhor.
12) Nunca pisarão em falso.
13) O Senhor não os deixarão cair nas mãos dos ímpios.
14) O Senhor não permitirá que sejam condenados quando forem julgados.
 Finalmente,
Há futuro para o homem de paz, v.37. (Um alerta: v.39 – não há futuro para os ímpios e rebeldes)
Do Senhor vem a salvação dos justos, Ele é sua fortaleza  na hora da adversidade v.39.
O Senhor ajuda os justos e os livra, SEMPRE! v.40.
Enfim, quem é justo terá sempre a proteção do Senhor e terá uma vida de paz!

Quem não for justo, nada disso terá! Pense nisso! (Reflexão com base em mensagem anunciada na Comunidade, por este pastor, no culto de domingo 23/02/2014).

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<< Página inicial